E Elias desejou morrer...


“Seguiu pelo deserto durante um dia inteiro, até que finalmente se sentou debaixo de uma árvore e ali sentiu vontade de morrer. Dirigiu-se a Deus, em oração, e disse: ‘Basta, Senhor! Tira-me a vida, pois não valho mais do que os meus antepassados.’” I Reis 19:4

Muito tempo vivi sem entender totalmente esta fase da vida de Elias.

Elias tinha acabado de ver uma tão grande manifestação do seu Deus, uma tão grande acção do Pai, através d’Ele. Espiritualmente viveu um momento que penso ter sido muito marcante na vida de Elias, pois ele foi completamente dirigido por Deus a fazer o que fez, perante os profetas de Baal.

Naquele momento, perante os profetas, o sobrenatural tornou-se visível aos olhos humanos e Elias, mais do que presenciar isso, participou nisso.

Como é que um homem que acaba de viver algo assim, que acaba de experimentar o quão Deus é real e se move, pode fugir por causa de uma ameaça humana e deseja morrer?

Como?


Acabo de viver momentos em que Deus me abriu a dimensão espiritual de uma forma tremenda: questões que Lhe coloco há muito tempo começaram a ser desvendadas diante dos meus olhos. Mais do que isso, Ele permite-me que as coloque logo em prática e algo acontece. Deus confirma-me algumas coisas importantes para mim, que me mostram um pouco do que é o meu ministério. Fico extasiada por tudo o que vivo, pois cada vez mais mergulho na realidade espiritual. Sinto-me e sou cheia do Espírito Santo de uma forma que até então ainda não tinha experimentado.

O que acontece passado um pouco?

Digo o mesmo que Elias: “Chega, Senhor, afinal o que valho eu? Uns momentos cheia de Ti, noutros já nem força para orar tenho! Basta, não quero mais saber em avançar…”

E sem me aperceber, Satanás começa a ganhar espaço para agir.

Às vezes há em nós uma tristeza, um abatimento e não sabemos explicar o porquê. Há algo que nos deixa “cinzentos”, deprimidos, depois de vivências intensas com o Pai. Acontece-me muito.

É o inimigo, eu creio. Ao avançarmos cada vez mais naquilo que realmente somos, naquilo para o qual fomos realmente restaurados, ao assumirmos cada vez mais no colo do Pai o nosso lugar, muito mais conscientes estaremos da presença do inimigo aqui mesmo ao nosso lado e muito mais alvo seremos dos seus ataques.

Satanás, subtilmente, tenta atordoar-nos. Sim, subtilmente, porque ele sabe que como estamos mais despertos, com os olhos mais abertos, ele terá de ser ainda mais subtil… um pouco de cansaço aqui, um pouco de menos busca ali e algo começa a se instalar em nós.

Que toda a sua acção seja quebrada pelo poder de Deus! Que isso aconteça em mim! Pois a sua vontade é que desistamos, que percamos o vigor, a plenitude. Basta que fiquemos um pouco cegos para que não sejamos os mesmos.

Todas as obras das trevas sejam quebradas nas vidas de quem pensa em desistir, de quem pensa que não consegue, que não vale a pena, no nome de Jesus, meu Amado Jesus…

Que sejas TUDO em mim, Senhor! E eis-me aqui, sozinha… alimenta-me como a Elias, pois o meu desejo é me deixar estar… mas eu sei que corvos surgirão, que já preparaste um pão fresco para me dar e que me aguarda um cantil com água.

Preciso da Tua presença, somente. Amado, meu Amado.

"Ó Deus, dá-me um coração puro; renova e dá firmeza ao meu espírito.
Não me afastes da tua presença nem me prives do Teu santo Espírito!
Faz-me sentir de novo a alegria da Tua salvação; mantém-me com o Teu Espírito generoso." Salmo 51:12-24

3 comentários:

Eric disse...

Hummm....
Gostei =)
Nao é que não goste dos outros post's, mas este aqui fez-me pensar nalgumas coisitas.
(enfim.... um dos leitores silenciosos pronunciou-se =) hehe)
Deus te abençoe Paulinha, a ti, ao Deny e à Inezita
beijinhos

Vilma disse...

Gosto muito desta passagem.
Sempre que tenho momentos de auge ou vitórias espirituais, onde depois parece que o meu ser é tomado de fraqueza, encontro nesta passagem o conforto para os ultrapassar.
Gostei muito de ler o que o ES te trouxe ao coração.
uma bençao.
DTA Paulinha

Anónimo disse...

Olá, gosto muito desse blog, muito inspirado por Deus, o desafio nosso nesse tempo é manter a nossa sintonia com o Espirito Santo de Deus, e fugir das filosofias que só fazem afastar dos propositos do Criador.
Eu tenho o seguinte entendimento sobre a passagem de Elias.
Elias éra um profeta vigoroso, daquele tipo de pessoa que conhecemos que faz questão de gastar energia nas coisas que faz, fazendo-as com muita garra.
A passagem de Elias me fala muito sobre o estado psicologico de todo ser humano, posto que mesmo com grandes vitórias que acabaram de acontecer, podemos sim cair em uma zona de depressão do nosso ser, por qual razão? Nenhuma especifica, e todas ao mesmo tempo. O que devemos sim é confiar em Deus e não olhar para o nosso estado psicologico como sendo um fim, mas um momento.
Abraços.. e Bençãos de Deus na sua vida.