Igreja amada, não desprezes o Espírito!















“Este povo despreza as águas do canal de Siloé, que correm mansamente, e preferem a arrogância dos dois reis, Recin e o filho de Remalias.” Is 8:6

Este canal de Siloé tinha sido construído para levar as águas da fonte de Guion para dentro das muralhas de Jerusalém. Dentro das muralhas, as águas desaguavam numa piscina, chamada a piscina de Siloé, que significa “Enviado de Deus”.

Foi nesta piscina que uma das pessoas tocadas por Jesus viveu um milagre.

Um cego de nascença, para o qual Jesus fez lodo e colocou-lhe nos olhos, mandando-o ir lavar os olhos à piscina de Siloé. O homem foi lavar-se e ficou a ver, completamente curado da sua doença de nascença!

O povo de Israel estava a desprezar as águas mansas do canal de Siloé, um lugar simbólico, que significava “O ENVIADO DE DEUS”.

Pus-me a meditar nesta palavra e pensei o quanto o meu povo, o povo português que é filho de Deus, despreza as águas mansas de Siloé, as águas do Espírito Santo, o último enviado de Deus à terra, depois da ascensão de Jesus.

Jesus veio, foi enviado do Pai, e foi desprezado. E mansidão existia n’Ele, nunca a arrogância. Mas o povo preferiu a arrogância da religião à mansidão de Jesus.

Depois de subir aos céus, enviou o Espírito Santo sobre a terra, o qual iria habitar no interior de cada pessoa que se tornasse filha de Deus.

E o Espírito Santo continua a ser desprezado por muitos templos.

Há filhos que são templo do Espírito Santo mas não O conhecem minimamente.

Esquecem-se que Ele é uma pessoa divina, alguém que fala, que sente, que se exprime, que se manifesta, que revela-nos as palavras do Pai e o que vai no Seu coração e acham que Ele é bem sossegado.

Sim, o Espírito Santo é manso, tal como Jesus o era, mas querido (a) irmão (ã), deixa-me perguntar-te uma coisa:

Tu conheces o Espírito Santo?

Tu sabes identificar a Sua presença dentro de ti e à tua volta?

Tu consegues ouvi-Lo, sentí-Lo?

Consegues por vezes entender claramente algo da Bíblia porque parece que, assim de um momento para o outro os teus olhos se abriram?


Jesus disse que do interior daquele que cresse n’Ele, fluiriam RIOS DE ÁGUAS VIVAS, e diz a Palavra que Ele se estava a referir ao Espírito Santo que seria dado. Tu vives isso?

Igreja do Senhor Jesus nesta nação, tu desprezas o Enviado de Deus.

Deus diz-nos:

“O filho honra o pai e o servo respeita o amo. Sendo eu o vosso pai, porque não me honram? E sendo o vosso amo, porque não me respeitam? Vocês desprezam-me e dizem-me:

COMO É QUE TE DESPREZÁMOS?”
Malaquias 1:6

Desprezamos sim.

Desprezamos quando traçamos planos humanos, sem gastar tempo na presença de Deus, buscando a Sua face, querendo saber qual é a vontade d’ELE.

Desprezamos quando achamos que a nossa lógica é a lógica de Deus. O culto tem uma “ordem de culto”. Primeiro a apresentação, depois os anúncios, intercalados com uma ou duas músicas, depois abre-se um momento de compartilhamento para as pessoas falarem, mas não se podem exceder no tempo, senão estão a roubar espaço à pregação, o momento em que Deus vai falar connosco.

Como se Deus não falasse connosco até quando estamos em silêncio, quando cantamos, quando ouvimos os anúncios, etc. Deus só fala na pregação, muitos dizem.

Meus irmãos, estamos a esquecer que é Deus e o Espírito Santo quem deveriam dirigir os nossos momentos em conjunto. Não é o Espírito o “intérprete” de Deus para nós? Diz a Bíblia que sim!

Então porque organizamos os nossos cultos sempre da mesma forma, como se Deus agisse sempre da mesma forma? Deus é tudo menos previsível!!

Esquecemo-nos que o Espírito é como o vento. Não sabe de onde vem nem para onde vai. E assim somos nós também, os que nascemos do Espírito. NÃO SABEMOS PARA ONDE VAMOS.

Então, pensemos, se não sabemos para onde vamos, porque fazemos planos sem consultarmos o Espírito, só porque partimos do pressuposto que aquilo que estamos a fazer agrada a Deus?

Podemos estar a falar de Cristo a alguém e a pecar, porque Deus naquele momento nos queria a fazer algo diferente.

A coisa mais espiritual que possas fazer pode não ser o que Deus quer de ti naquele momento.

Quantas vezes Deus não deseja que os nossos momentos em conjunto com Ele se resumam a nos prostrarmos em conjunto, chorando arrependidos porque pensamos que O estamos a cultuar mas estamos apenas a cultuar a nós mesmos e a uma religião?

Quem somos nós para dizer que o culto deve terminar ao meio dia, porque temos as nossas coisas para fazer? Se os nossos cultos se caracterizassem pela manifestação de Deus e verdadeiro louvor e adoração da nossa parte, de certeza que não estaríamos cansados ou olhando para o relógio… PASSARÍAMOS JUNTOS O FIM DE SEMANA, APENAS CONTEMPLANDO O SENHOR!

Mas não… os nossos cultos são, muitas das vezes, mau entretenimento.

Irmãos queridos, que possamos olhar para o alto e não tirar o olhar de lá… olhar como quem pede ajuda desesperadamente… e dizer:

PAI, PEQUEI CONTRA OS CÉUS E CONTRA TI, esquecendo-Te na minha vida, dando lugar à religiosidade que já me cansa, que não muda nada em mim, que me faz insatisfeito (a). Perdoa-me, Pai, porque eu não Te conheço verdadeiramente. Perdoa-me porque vivo a minha vida sem Ti, sem pensar em Ti, sem olhar para Ti, sem conversar amigavelmente contigo, sem me deixar levar por Ti, sem Te contemplar, e afinal Tu me restauraste para a intimidade, para o relacionamento, para a alegria conjunta que é viver contigo. Paizinho, ajuda-me a adorar-Te, a amar-Te, a estar apaixonado por Ti… ajuda-me pois eu não sei fazê-lo, mas eu quero, eu desejo, eu anseio.

Perdoa-me porque tenho falado de ti mas não tenho Te conhecido nem estado contigo.

Eu confesso a minha arrogância quando pensava que sabia tudo. Eu entendo agora que viver contigo não é ter um bom comportamento. É ser completamente tomado por Ti, ficando sem forças diante de Ti.

Restaura-me, Pai, derrama a Tua chuva sobre o meu coração árido e seco, há tanto tempo…

Pela fé, eu amo-Te!



9 comentários:

Ana disse...

Eu não conheço... só sei desprezar! Sou uma ignorante, só sei fazer mal e virar as costas a Deus... enfim... só pra dizer que apesar de ser este pó eu também te amo Pai! Ainda que tente a minha vida não tem significado quando Tu não estás nela... tenho saudades quando fico assim longe de Ti! Sou tão orgulhosa! Sou tão burra e ao mesmo tempo axo-me tão inteligente... desculpa! Ignoro tudo o que tens pra mim... tudo... mas não sei viver sem amar-Te... Tu completas-me Jesus... sempre me completarás. És o meu amor, e eu a tua noiva, pra sempre!

Eliot D. Chambers disse...

Oi, Paula!

É verdade, as igrejas que desprezam Deus (sim, porque o Espírito Santo é Deus) são muitas.

Acredito que é quando o anseio de se relacionar intensamente com o Pai faz parte da vida dos cristãos ele perdem esse medo do Espírito Santo e, deixando de brincar de Noiva de Cristo, se posicionam como autênticos discípulos e fazem a obra para a qual o Senhor os chamou.

Desprezar o Espírito Santo é desprezar Deus. Se for para desprezá-lo, nem é necessário se fingir de ovelha, não é mesmo?

Fica com Deus, irmazinha!
Um fraterno abraço do Eliot.

di disse...

Deus sempre nos dá mais uma oportunidade. Que Ele nos ajude a saber aproveitá-la e que quebre as barreiras da apatia e da ignorância, que há em cada um de nós.
Que possamos declarar uma total dependência pela Sua presença.

Andrea disse...

Como é bom viver pelo Espírito.

Muitos verão, e porão a sua confiança no Senhor...
Neste momento penso que entendo melhor o que queres dizer quando o recitas.
Obrigada pelas tuas palavras na minha vida, elas são muito importantes, tu és muito importante para mim mana, tão importante..tão importante.
Parece que este comentário nada tem a ver com o teu artigo, mas tem e muito, sei que entendes.

O Senhor é por nós! Aleluia!

Abraço apertado para a minha flor linda.

Lou disse...

Paula
Sua sensibilidade espiritual lhe permite expressar a presença e realidade do Espírito Santo na vida das pessoas. Mas, você é quase única.
Não tenho como avaliar melhor sua experiência, pois, sou um anão espiritual. Tenho muito a aprender com você e pessoas com a sua experiência.
Agradeço a Deus por você existir e eu poder conhecê-la, graças a essas facilidades do mundo pós-moderno.
Obrigado por você ser quem é, em Cristo.
Lou

Raquel disse...

Li e li e li, aqui no jardim e depois no rio para as nações, e fiquei feliz!!
Deus te continue a abençoar!

Ana disse...

Paulinha... se soubesses como essa oração é tanto minha também...


* * *

Paula disse...

Olá, aninha, tu és sempre muito sincera, mas engraçado que nas tuas palavras eu vejo sempre tanta auto-recriminação... eu compreendo-a bastante bem, mas sinto que por vezes ela é demasiada, vivida dessa forma. Todos nós desprezamos o Espírito em determinados momentos. Não se trata de uns serem melhores do que os outros. Trata-se de AMOR. E eu vejo esse amor em ti. Um abraço grande, aninha... Junto-me a ti na oraçao que escrevi. Tb estou incluída.

Eliot, falas de uma coisa muito interessante: medo do E.S. Há medo sim, mas quando O experimentamos, já não sabemos viver sem Ele... sem desejar relacionamento com Ele. Que Deus te abençoe, meu irmão brasileiro, e à tua nação!

Di, eu acredito que Deus já está a quebrar essas barreiras. A minha oração é que Ele comece em mim...

Maninha, é realmente bom viver pelo Espírito sim... é uma experiência tão libertadora o facto de não se estar preso a regras e a uma religião... Sorri muito ao ler as tuas palavras em relação ao salmo 40, porque a primeira vez que li esse versículo, tu vieste ao meu pensamento. E tudo começa com o facto de Deus agir em ti como tem agido, colocar um novo Cãntico como tem colocado na tua boca, um hino de louvor. Será profundamente por essa via que MUITOS VERÃO, TEMERÃO E COLOCARÃO A SUA CONFIANÇA NO AMADO, olhando para a tua vida e para o amor que te envolve... Mas além dessa via, o Senhor já resplandece em ti de uma forma que não dá para descrever... muitos estão a ver, até os que não querem ver... porque nada pode ocultar uma luz que ofusca... e essa luz está sobre ti... e receberás sim! *piscadela de olho*
Tu também tens uma importância mto grande em mim... não dá p expressar... cada vez te amo mais, flor.
Um abraço com carinho.

Lou, eu não sou melhor que ninguém... sou tão pecadora como tu e acrdita que falho muito e há muitas coisas em mim que eu peço que Deus transforme... a minha relação com Ele ainda é tão pequenina, comparada com a que eu sei que Ele quer de mim... a oração que eu aqui escrevi, saiu em primeiro lugar da minha boca, do meu coraçao, porque eu preciso da resposta a ela...`´Es uma bênção, meu irmão!

Raquel, bem vinda. Que Deus te envolva muito!

Aninha... imagino que sim... ama-O, ama-O, ama-O!

..caRla.. disse...

eu partilho da mesma opinião em relação à consciencia que temos e nao temos do espirito santo. a questao dos cultos, eu estou a passar por um momento semelhante, porque é a primeira vez que organizo cultos e, quando passamos por esta experiencia, é realmente muito complciado fazer um culto de louvor a Deus e estar tambem a pensar nos padrões do "tempo". gerir as musicas, a mensagem, a participação, para que, em 1 hora, tudo seja feito! as pessoas sao capazes de estar 2 e 3 horas a ver um jogo de futebol, mas nao tem paciencia para estar num culto. eu propria já passei por isso! nos acampamentos os cultos duram 2 horas. apesar do cansaço fisico, quando ha louvor, o tempo é insignificante. quando o espirito está presente, tudo é tao diferente, mais leve, mais tocante!

gostei do teu blog.