Lavar os pés


"Depois da ceia, levantou-se da mesa, despiu a túnica, pôs uma toalha à volta da cintura, e deitando água numa bacia, começou a lavar os pés aos discípulos e a enxugá-los com uma toalha." Jo 13:4,5

O próprio Jesus, em carne e osso, Deus encarnado, numa ceia, sai do seu lugar, despe-se e começa a lavar os pés aos seus discípulos.

Homens que falhavam, tão imperfeitos... um deles até o ia trair... outro ia negá-lo 3 vezes... homens que não conseguiam ainda compreender a profundidade da pessoa de Jesus, do plano de Jesus, do AMOR, sobretudo.

Acho que se eu estivesse lá, talvez reagisse como Pedro, se tivesse um pouco a noção do Amor de Jesus. Sentir-me-ia tão indigna, tão triste de ver o meu querido Jesus despindo-se e assumindo uma posição de escravo... Ele é que mereceria ser assim tratado...

Eu não consigo expressar o que este acto de Jesus significa para mim... o próprio Deus a servir... aquele que veio, não para ser servido, mas para servir...

Eu? Ser servida por Deus?Não... eu reagiria como Pedro...

Mas ouviria da boca de Jesus as mesmas palavras:

"Se não deixares, não poderás ter parte comigo."

E aí eu compreendo o que Pedro disse: "Senhor, então não só os pés, mas as mãos e a cabeça"

Precisamos deixar que o Deus, cujo amor e forma de agir são incrivelmente incompreensíveis para nós, nos lave os pés...

Ainda que indignos, Jesus quer-nos lavar os pés, despindo a sua túnica e delicadamente lavando os nossos pés... secando os nossos pés...

Talvez pés cansados, sujos... mas pés que Ele tanto ama ao ponto de se ajoelhar e os beijar com todo o amor que tem.

Porque Ele amou os discípulos sempre da forma mais perfeita! (Jo 13:3b)

Jesus, eu quero que me laves os pés, ainda que esse teu acto de amor me faça soluçar na tua presença, pelo sentimento de indignidade e pequenez que sinto. Mas eu quero fazer parte de Ti, logo eu aceito que Tu os laves. Mas não me peças para não chorar, pois o Teu amor causa em mim um embate muito grande.

Paula, tu amas-me?
Sim, Senhor, tu sabes que gosto de Ti.

Paula tu amas-me?
Sim, Senhor, tu sabes que gosto de Ti.

Paula, tu gostas de mim?
Sim, Senhor, tu sabes que eu gosto de Ti (com lágrimas)

7 comentários:

Anónimo disse...

Como você, senti um grande temor ao ler essa passagem e imaginar o que faria se fosse um dos presentes. Agradeço a Deus não ter estado lá. Não sei o que faria.

Anónimo disse...

só quando o neil explicou é que percebi verdadeiramente o texto. Obrigado por relembrares

Joel disse...

Indigno e falhado...é o que me sinto.Mas consolado da parte de Deus.Com necessidade de aprender a fazer o mesmo, servir os que estão à minha volta...espírito humilde. Esse texto que o Neil explicou partiu-me todo, identifiquei-me ao máximo com ele, e com tudo o que ele falou de Pedro. :'(

Alê Marques disse...

Paula querida, que lição de humildade que Jesus nos ensinou, eis aí o segredo da grandeza! se quer ser grande no Reino de Deus, sirva com amor! somente isso. Glória a Deus.
Que Deus te abençoe e te ilumine abundantemente.

di disse...

Ai Paula...
Como me identifico com as tuas palavras.
Me fizes-t recordar a pregação, na conferência do Desafio Jovem, do Pr. Marcelo Almeida:
"Pedro, tu me Agape?
Não Senhor, é só Phileu."

Mas mesmo que apenas gostemos de Jesus, como Pedro, possamos aprender a amá-Lo como Ele merece.

Flôr disse...

O exemplo máximo de humildade foi-nos dado por Jesus!

Gostei do colorido das pétalas :D
Um beijinho super florido

Rosana Joao Batista disse...

A paz querida, peço-te perdão por nâo escrever antes, pois tenho algo a relatar-te. No último dia 12 de outubro nós estivemos em Adoração ao senhor Jesus (por 24h initerruptas) ficamos prostrados, louvando e bendizendo ao Senhor pelo que Ele é. Sentimos a Sua Presença no nosso meio e não terminamos a Adoração continuamos assim em nossas casas trabalhos pois só Ele é digno do nosso louvor