Obrigada, Filha...


… por estes teus quatro meses de vida.

Obrigada porque muitas vezes Deus te tem usado como resposta às minhas orações.

Obrigada porque me tens feito sorrir e dar tantas gargalhadas, mas também chorar.

Fazes-me sorrir quando te dou alguns medicamentos e fazes uma cara tão feia como se eu te estivesse a dar a coisa mais amarga do mundo.

Fazes-me ficar de coração apertado quando não estás bem, choras inconsolável e eu nada posso fazer para te aliviar. Apenas ajoelhar-me ao pé de ti e orar, esperando que o médico dos médicos faça algo em ti.

E quantas vezes eu me levantei, nesse mesmo momento, e pude rir tanto porque a resposta acabou de ser dada! E sei que os teus sorrisos nesse momento, ainda que não saibas, não são por acaso. Tu festejas sempre comigo!

Quantas vezes, também, eu me levantei e a situação continua igual. A resposta foi dada em mim. Deus dá-me força e renova-me nesses momentos para que continue a cuidar de ti com o mesmo amor, carinho e atenção. E sentir essa resposta em mim é tão gratificante… eu sei que tu sentes a minha alegria.

Quantas vezes eu te observo enquanto dormes e sei que a paz que me transmites nesse momento é de origem divina. Ensina-me a ver quem eu sou aos olhos de Deus e como Ele próprio me observa enquanto durmo, com o mesmo olhar de amor com que eu te observo.

Quantas vezes eu olho para ti enquanto estás a mamar e me lembro das palavras de David:

“Estou calado e tranquilo, como uma criança saciada ao colo da mãe; a minha alma é como uma criança amamentada!” Sl 131:2

Nesses momentos eu penso e muitas vezes desejo estar dessa forma no colo do meu Pai, satisfeita com o Seu alimento, com a abundância das Sua casa.

Obrigada porque desde que te vejo com os meus olhos, Deus tem-me mostrado que eu sou comodista, o quanto eu gosto do meu conforto, do meu espaço, do meu tempo. E contigo, tantas vezes, Deus tem-me moldado e tem-me feito abdicar de tudo isso por ti. Todas as tuas fases difíceis têm-me feito e transformado em alguém mais puro, como o teu próprio nome indica. Já tão pequenina e já a me transmitir pureza. Que isso se prolongue por toda a tua vida e se estenda a muitas pessoas. Está nas tuas mãos, filha. Já estás consagrada ao Senhor, desde o meu ventre.

Tenho aprendido, nos momentos difíceis, a dizer como Job: “Haveríamos de esperar receber de Deus apenas coisas boas e não também coisas desagradáveis?” Job 2:10

Hoje, enquanto escrevo este texto, tenho o meu coração alegre e grato ao nosso Pai porque Ele hoje me permitiu ver mais um milagre acontecer. Nunca vi tanto Deus agir na minha casa como nestes teus quatro meses de vida.

Obrigada, Pai.

Mais uma vez, aqui ficam umas palavras do Salmo de nós os três. Cada vez as compreendo mais, Pai, e sei que nos acompanharão até o dia em que estaremos todos diante de Ti.

“Nós pomos a nossa esperança no Senhor; é Ele quem nos ajuda e protege! Ele é toda a nossa alegria; confiamos plenamente no Deus santo. Que o Teu amor, Senhor, nos acompanhe, pois pusemos em Ti a nossa confiança!” Sl 33:20-22

20.10.2007

8 comentários:

Vilma disse...

Sem dúvida, que Deus através das crianças ensina-nos muita coisa! :)
Também tenho aprendido muita coisa, sobre Deus e sobre mim mesma.
Que Ele te continue a abençoar assim de modo tão pleno!

Raquel disse...

Olá Paula!
Há muito que queria vir aqui agradecer os parabéns que deixaste pelo nascimento do meu filhote e retribuir! Faço-o agora. Que linda é a tua Inês e como são radiosos os 4 meses dos nossos bebés!
Revi-me nestas palavras sentidas e abençoadas que aqui escreveste. Obrigada pela partilha
Um grande beijinho e muitas bençãos para o vosso lar

cxp disse...

oiii...nao sabia q inda tinhas blog, ag é q vim à procura ;)!!!
1 GRANDE abraço e vou passar por aqui + vzs eheheheh.

Andrea disse...

É tão bom maninha ler essas tuas palavras carregadinhas de emoção, para a tua filhota e para o nosso Pai. Ao lê-las, sorri muito porque tantas e tantas vezes eu vejo Deus literalmente correndo pela minha casa, abraçando-me com beijinhos, dando gargalhadas contagiosas tudo através dos meus pequeninos.

Obrigada Filhos por todos os momentos, temos aprendido o que é viver juntos com o nosso Deus, e tem sido delicioso. Um beijinho no pescoço dos dois, e um beijinho cheio de amor ao meu maridão, peça muito importante da nossa alegria, e maluquice, também, hihihi.

Obrigada Paizinho por permitires que eu, mesmo sendo indigna de ti, seja tão abençoada. Um abracinho com amor.

Obrigada maninha por me teres edificado com estas palavras, e obrigada Inês porque através de ti a tua mãmã está a ficar cada dia mais bela ainda.

Abracinho forte.

Ana disse...

Ai Paula, olho para a Inês e tenho vontade de ter filhos!!! Lol Ela é mto importante p mim.. é uma melhor amiga! =D Qd aconteceu o episódio do Mário vir morar para o Algarve, ela foi uma das pessoas que eu pensei... :) *

Vitor Mota disse...

Não são só os nossos filhos que crescem. Nós também!
Abraços

Norma disse...

Querida Paula,

Que linda sua filha! Que Deus a abençoe muito também através dela!

Grande beijo!

rui miguel duarte disse...

Parabéns por esse quatro meses de criança e pelas lições que Deus te tem dado através deles.
Eu estou a começar essa viagem, com o nascimento da minha filha.
Abraço