Voz que encanta

Estava eu no meio de um momento musical, com a minha filha ao colo, quando ela me diz qualquer coisa (que eu não consegui entender), mas algo prendeu o meu coração: a sua voz de criança.

Uma voz que eu estou tão habituada a ouvir, mas que Deus usou para me sussurrar naquele momento:

"Vês, Paula, assim como o teu coração se moveu em amor ao ouvir a voz da tua filha, esse ser que saiu do teu ventre, uma voz tão inocente, assim eu me alegro quando conversas comigo com uma voz dependente, de criança, simples".

A minha cabeça baixou-se e os meus olhos ficaram húmidos.

Assim é Deus, falando quando menos espero e de formas tão diferentes.

2 comentários:

Andrea disse...

E isto que precisamos viver! A doçura e o cuidado do Pai!

E quanto mais nos relacionamos mais confiamos e amamos e mais Ele se revela.

Edificaste-me minha querida.

Simplicidade e vivência, para mim, é a verdadeira profundidade e espiritualidade. *piscadela de olho*

Abraço maninha.
És muito importante para mim!

Tânia Palmeiro disse...

O Pai é mesmo lindo, não é mana???
E mais não digo...nem é preciso dizer...
Bjs
GBU