Chegar a Deus

"Vocês chegaram ao Monte Sião, que é a cidade do Deus Vivo, a Jerusalém Celestial, e aos milhares de anjos. E chegaram à assembleia e igreja dos primeiros filhos de Deus, cujos nomes estão inscritos no céu. Vocês chegaram a Deus (...)" Hb 12:22,23

Chegar ao Monte Sião, chegar a Deus deve ser o objectivo do nosso viver...

Sendo muito sincera, neste momento o objectivo da minha vida é conhecer Deus e adorá-Lo. Ainda que muito imperfeita, o meu objectivo é este... é vê-Lo face a face, a cada dia.!

Já se foram os tempos em que os meus objectivos eram, por exemplo, que o ministério corresse bem, fosse abençoado... já se foram os tempos em que o que mais estava no meu pensamento não era Deus.... JÁ SE FORAM... felizmente... que esses tempos não voltem...

Deus despertou-me de tal forma que eu NÃO CONSIGO mais estar preocupada com coisas que não interessam a ninguém, como por exemplo: a minha denominação é que está correcta... os outros estão no erro... desviados da verdade.... o que interessa é o nosso mundinho e os outros que se desenrasquem... como se a vida cristã se restringisse a 4 paredes.... quais eram as 4 paredes de Jesus? Elas existiam? As 4 paredes dele deviam ser os 4 pontos cardeais: Norte, Sul, Este, Oeste........ ERA O MUNDO! Não era a Igreja LOCAL... Era a Igreja universal (qualquer semelhança com a IURD é pura coincidência hihi)

O lugar de eleição de Jesus era com os desprezados, os doentes, os "desviados"... Quanto tempo Jesus tinha para eles? Penso que das 9:00 às 13:00 e das 14:00 às 18:00. Como diz o Rui Veloso, Jesus tinha todo o tempo do mundo para quem precisava e o buscava... e não era apenas para os engravatados, de classe média, respeitáveis, bem comportados, de boa moral e boas maneiras... Aliás, esses não estavam muito interessados em passar tempo com Ele, salvo raras excepções... sim, porque esses também têm esperança!

Será que Jesus tinha no bolso uma Declaração de Fé, que apresentava a quem ajudava e, se essa pessoa não concordasse num ou mais pontos já não lhe interessava? Hummm... será que tinha?

Será que Jesus era Pentecostal ou Tradicional? (Já sei, já sei, o Pentecostes foi depois de Ele ascender aos céus... mas considerem a pergunta na mesma.) Será que Ele estava preocupado com esses rótulos? Será que Ele acreditava no Batismo do Espírito Santo e na actualidade dos dons, ou nem por isso? Será.............?

Eu olho para Jesus........... eu olho para a sua Noiva......... às vezes dá-me vontade de chorar e já o fiz..... porquê? porque a diferença entre um e outro é abismal..... e não deveria ser...

Na minha opinião isto acontece por apenas uma coisa... sim, uma e só uma coisa... : os seus Filhos não têm como objectivo de vida chegar até Ele... não páram, dobram os seus joelhos e falam com Ele... simplesmente não fazem isso... adorá-Lo não é o objectivo principal.... porque se fosse, isso notava-se, tãoooo bemmmm....

Sabem o que me apetecia às vezes fazer: colocar uma bomba em todas as Igrejas (incluindo a minha), sem excepção ou discriminação de denominações ou estilos, queimar todas as declarações de fé que existem... (Há quem já deva estar a pensar que eu não estou em mim hoje... hihihihi) e fazer sabem o quê?

Juntos dobrarmos os nossos joelhinhos e buscarmos o Senhor, de todo o coração, esquecendo ideias pré-definidas, conceitos anteriores, pedindo-Lhe que Ele se revele como Ele é e não como o fazemos nas nossas cabeças e nas nossas Igrejas... Pedir-lhe, todos em conjunto, que nos permita viver cada dia no Seu Santo monte, na Sua presença....

Ah, o Deus que podes encontrar se fizeres isso, ainda que sozinho(a) é bem diferente do Deus que encontras noutros locais...

Para mim uma coisa é certa: para chegar ao Monte de Sião preciso de me despir de todas as ideias humanas, mesmo as que parecem muito espirituais e/ou religiosas... E essa é a minha prioridade...

21 comentários:

Geraldo Rodrigues disse...

E é uma boa prioridade, também é a minha e quem me dera que fosse também a da minha igreja e de todos os que se dizem crentes!!

Vilma disse...

Eu gostava de ver essa unidade...de todo o coração! Diferenças, sempre hão-de existir. Deus criou-nos diferentes, porque elas fazem falta para o nosso crescimento, aprendizagem...e não deveriam ser motivo de separação. Essa dor que tu tens, eu também a tenho e acredito que muitos e muitos irmãos a têm. A minha esperança é de seja o próprio Deus a operar nas nossas diferenças, nas nossas divisões e usá-las para o bem. Somente Ele tem esse poder, mas a verdade é que nos cabe a nós, como parte do corpo fazer algo e não fazemos...

Anónimo disse...

Disseram-me que é atravez do sofrimento que se chega a "Deus"(e aqui ~refiro deus seja como ser superior, força, aquilo em que quizerem acrediatr) para ser sincero nao sei responder a essa afirmação, sei bem e todos nós temos experiencias proprias em maior ou menor grau, que atravez da dor aprendemos a dar mais valor ao alivio...mesmo quando o tomamos como garantido, mas creio que uma pessoa pode olhar outra nos olhos e sentir o seu sofrimento sem ter de passar por ele...oq mais pode isso ser senao chegar a deus? seja la quem ou que ele for, se é que é.
De qualquer das formas a dor é tao banalizada, que nao nos apercebemos do seu poder, tanto de destruiçao como ate de aproximaçao.

Daniel disse...

Parece... parece não: é certo que Deus está levantado uma geração de inconformados. Para que vivamos um momento de imersão do novo no meio do seu povo, antes que seja tarde e Ele mude de povo.

Gosto do que você escreve. E imagino que você tenha percebido que as lutas em que me encontro carecem de apoio em oração. Nós podemos fazer esse intercâmbio de oração. hehehehe

Rita disse...

Será que em Terra podemos ser só espírito?!? Quando conseguirmos isso podemos morrer e permanecer para sempre no outro Plano, na outra Dimensão. Atingimos a perfeição. Não precisamos mais desta matéria que é o nosso corpo. Eu acho que tenho que cá voltar muitas e muitas vezes... o meu espírito está longe dessa perfeição.
Beijinhos e bom fim-de-semana!

Marlene Maravilha disse...

Olá minha irmã em Cristo!
O que falas é de muita sabedoria e gostei muito porque penso da mesma maneira.
Também tenho um testemunho marcante e gostaria que me visitasses no meu blog. Que possamos diminuir para que Ele possa crescer cada dia mais na nossa vida. (como dizia Jõao Batista a respeito dEle, Jesus).
EStou no Brasil, mas estamos unidas na fé e pela internet.
Aguardo tua visita e considerações.
Conheço Faro e muito do Algarve e de Portugal. Vivi bons momentos por este lado, graças ao nosso Pai.
Que Deus te abençoe!
Salmos 57:2
Um abraço
Marlene

Paula disse...

Olá visitante anónimo: eu penso que podemos encontrar Deus em qualquer circunstância, não tem de ser através da dor... É verdade que nos momentos de dor, estamos mais dispostos a buscar algo maior, uma vez que nos sentimos impotentes... mas poderá ser noutros momentos... Para mim, encontrar Deus é ser crucificado com o Seu Filho, ou seja, entender o que Jesus veio fazer, crer de todo o co~ração e percorrer o caminho que Ele veio abrir..., sendo crucificado com Ele a cada dia...
Cara Rita, quanto à tua pergunta, penso que não é possível, uma vez que somos carne também... podemos é viver com o nosso ser constantemente ligado a Deus. Mas, para que isso aconteça, é necessário darmos o único passo que nos permite entrar na Sua habitação: crermos que o Seu Filho veio cá mesmo para isso, e resolvermos que Ele irá comandar a nossa vida daqui em diante, resolvermos que Ele será a nossa razão de viver... O Espírito humano está longe e é incapaz de alcançar a perfeiçaõ... porque simplesmente somos humanos, pó...

Norma disse...

Paula, uma vez eu estava em um retiro-conferência do James Houston (conheces? maravilhoso) quando sonhei que dizia a um amigo: "Eu odeio as denominações e adoro a Jesus." Isto define tão bem meu sentimento para com tantas denominações, tanta fragmentação, tanta discórdia entre pessoas que se dizem "irmãos"! Se quiseres, tens uma companheira para as bombas! :-) Abração!

Paula disse...

OLáa!
Não, não conheço o James Houston mas fiquei com curiosidade de conhecê-lo... Faço minhas as tuas palavras, companheira de bombas! hihihih... brincamos mas a situação é realmente preocupante, não é? O que vale é que Deus anda a despertar pessoas para voltarem ao primeiro amor, a única coisa que realmnete interessa...

Anónimo disse...

Paula, eu fiquei muito chocado com tuas palavras com respeito a colocar bombas nas igrejas e rasgar declarações de fé! Isto porque a igreja é o corpo de Cristo e foi Ele quem a instituíu, a declaração de fé de cada igreja não é nada mais nada menos que a palavra de Deus, o que Ele quer de nós. Não vejo estas declarações longe da Palavra se isso existir realmente ñ. é de Deus. Fico triste por dizeres isso, penso que foste infeliz nesta colocação. Estarías julgando teus irmãos da igreja, sem conhecê-los melhor e por dentro. Que Deus te abençoe!

Paula disse...

OLá anónimo. Não queria chocar ninguém com as minhas palavras, logo peço de coração desculpa por isso... Vou explicar melhor porque é que disse isso: Para mim a Igreja que Cristo instituiu não foi um edifício, mas sim pessoas, nascidas de novo, unidas. A Igreja edifício é, para mim, apenas um local de reunião, mais nada. Disse o que disse em relação às Declarações de Fé porque muitas vezes algumas Igrejas (e aqui não me refiro a todas, nem pretendo julgar ninguém)ficam com a visão fechada perante outras denominações, achando que todas as outras que não crêem exactamente nas mesmas coisas estão erradas... Se calhar generalizei mas aquilo que falo é com conhecimento de causa... porque já ouvi essas palavras e aí sim fiquei chocada...
Se fui infeliz... talvez, mas sabes, foi apenas um desabafo porque cada vez mais sinto que as Igrejas, no geral, necessitam deixar de lado as suas tradições, ideias e virar-se apenas para Deus e para a Bíblia.
Um beijinho em Cristo!

Anónimo disse...

Olá Paula, Ok eu percebo um pouco, mesmo assim a igreja edifício precisa existir pois se não for assim não há comunhão, não há ensino, não há compartilhamento de dons, etc... Deus criou um templo para Sua habitação no velho testamento, Jesus ensinava no templo, e fez questão de espulsar os comerciantes do templo, pois Ele mesmo disse que era a casa do Seu Pai e não deveriam lá estarem comercializando. Mesmo que no edifício existam pessoas que sejam joio, basta 2 ou 3 reunidas em nome do Senhor, para que Ele se faça presente alí, manifestando Seu poder e Glória.
Sei que somos corpo de Cristo individualmente mas não fomos criados para ficarmos isolados, dispersos e buscar a Deus sozinhos. Dizer que outras denominações estão erradas, isso depende da declaração de fé, se não estão baseados na Palavra de Deus (Bíblia) e nos ensinamentos de Cristo, logicamente estarão erradas e vazias, muitos falam em Cristo mas não são Seus adoradores, se assim for as igrejas tem de se opor!E talvez por esta razão existam segregações(este assunto daria pano para mangas!).
Para não ser mais enfadonho, alerto para o separatismo pois temos tendência para pensarmos que procurar Deus só é o que está a dar,isso é perigoso, precisamos sempre de apoio, discipulado e irmãos com maturidade espiritual suficientes para fazer-nos crescer e caminhar para o alvo(Cristo).A igreja do "Eu sozinho" é perigosa, e digo isso com experiência na minha família e de anos a observar esse fenômeno! Paula, espero que estas palavras sirvam não para crítica destrutiva mas construtiva no amor do nosso Senhor! Um abraço em Jesus.

Paula disse...

Olá anónimo, bom dia! De maneira nenhuma aceito as tuas palavras como crítica destrutiva... São uma crítica construtiva, sem dúvida...
Concerteza, como dizes, este assunto dá "pano para mangas", e muito há a dizer, mas gostava de dizer uma coisa: Eu não sou a favor da Igreja do "Eu sozinho", de maneira nenhuma. Creio se Cristo instituiu a Igreja, é porque é muito necessário que estejamos todos unidos, em comunhão. Sozinhos é muito difícil e não é o que Deus pretende, no geral. No geral porque Deus não age como nós esquematizamos... os profetas, por ex., muitas vezes esrtavam sozinhos... mas isto, mais uma vez, dava p muito se falar...
Só há uma coisa com a qual eu não concordo: para haver comunhão, compartilhamento de dons e tudo o que dizes, isso não tem de existir na Igreja edifício... no meu caso, sendo sincera, esse é o espaço onde isso menos acontece. Isso, no meu caso, acontece muito mais quando estou com os meus amigos, quando estou com irmãos reunidos nas nossas casas, etc. Mas pronto, esta é a minha vivência e experiência. Não quero tirar o valor ao templo (Jesus deu-lhe valor, como disseste), mas para mim Igreja não é o templo.
Quando me referi às Declarações de Fé, logicamente estava a referir-me às Igrejas evangélicas, não estava a misturar outras e a dizer que devem estar todas no mesmo saco... não é isso. Quis apenas dizer que assisto a uma grande "luta" entre igrejas tradicionais e pentecostais e isso entristece-me, não me faz sentido. E é nesse aspecto que digo que deveríamos esquecer isso e olhar somente para a Bíblia e para Deus. Porque para mim, buscar somente Deus é o que realmente interessa, não são os edifícios, denominações ou Declarações de Fé. Mas pronto, isto é a minha vivência e sentimento.
Um beijinho e que Deus te abençoe.

Anónimo disse...

Olá novamente Paula!
Só uma coisa do que disseste que é nas casas que podemos fazer isso, é verdade mas isso é o começo, depois a igreja física precisa existir lógico, e é lá que continua esta experiência, no teu caso não sei mas na igreja que frequênto há compartilhamento, prática de dons espirituais, ensino, discipulado e os que não fazem teriam de ser estimulados para tal, mesmo assim há sempre quem não o faça e isso Deus julgará e não nós, não devemos olhar para os outros se fazem ou não(líderes ou não), devemos nós em primeiro lugar fazer e dar exemplo! Será que eu compartilho com os que estão a minha volta na igreja? Eu os comprimento, pergunto como estão, interesso-me por eles, utilizo os meus dons com eles, discuto(no bom sentido)com eles sobre a palavra e meus pensamentos, ouço suas idéias, pondero-as, dou minha opnião a luz da Palavra, aceito com humildade o que os irmão experientes e líderes colocados pela igreja e por Deus têm a dizer e ensinar? São muitas coisas que tenho de fazer para que o corpo de Cristo funcione, não tenho de esperar que os outros façam, e muito menos criticar sua inércia. Eu tenho de fazer, então faço(a vontade de Deus).
Não devo ficar frustrada(a) com a igreja ou denominações tenho eu que viver Cristo e mostrá-Lo aos outros, primeiramente os de casa e depois aos de fora. É assim que a Bíblia nos ensina, é o que eu interpreto nas Escrituras, é o que tenho vivido ao longo de muitos anos depois que percebi isso! Não tenho toda a verdade nem sou perfeito,e posso dizer que muitas vezes não fiz assim, mas quando sou confrontado por outros irmãos que com amor mostram que estou errado ou exortam-me, eu posso vêr melhor,e muitas vezes vêr que não estou no caminho certo, e voltar! Se eu estou no corpo tenho de não retirar-me dele se o vejo doente e inerte, devo é ajudar os membros que estão a precisar, lutar por eles e com eles. Assim eu vejo uma igreja viva!
Abraço no Senhor!

Paula disse...

Olá outra vez! Sejas sempre bem vindo. Para mim não é certo de que a Igreja de Cristo tem sempre de evoluir para um Espaço edifício, mas isso é a minha convicção pessoal. Na altura a Igreja primitiva, é verdade que Jesus deu valor ao templo, mas tb os crentes se reuniam em casas, compartilhavam tudo, e sinceramente isso para mim faz-me mais sentido, mas como disse, é minha opinião pessoal. Dizes que não devemos olhar para os outros e ver se eles fazem ou não... concordo. Se falo disso é porque me entristece, mas não o digo como julgamento, digo com o coração triste. Não sou ninguém para julgar pq eu própria já fui assim... Perguntas se cumprimento os irmãos, se falo com eles, etc... tento fazê-lo, apesar de ser imperfeita. Tem sido nos momentos mais "informais" que eu tenho usado os meus dons.
Eu aceito com humildade o que os irmãos experientes e líderes têm a ensinar-me, mas se não concordo com uma série de coisas, porque Deus me tem falado noutros sentidos, também não vou aceitar tudo o que me dizem só porque são líderes. Mas respeito a opinião, posição e experiência. Acho que nunca desrespeitei. Todos nós somos falíveis e cada vez mais vejo que o factor "experiência" nem sempre é o que leva mais longe. Jesus ensinou-nos a sermos como crianças e elas não são experientes. Dou mais valor à fé do que à experiência.
Eu não estou frustrada com a igreja ou com denominações. Eu não estou frustrada com nada, estou alegre por conhecer o meu Senhor. Eu tenho de viver com Cristo, sim, mas também com os que são de fora. Estou a viver com os de dentro à minha maneira e com os que são de fora à minha maneira, a maneira que Deus me tem ensinado.
Eu também concordo que não me devo retirar do corpo se o vejo doente e inerte. Eu vejo-o doente e inerte e por isso continuo no corpo. A diferença é que para mim o corpo não é só a Igreja local. O corpo de Cristo não se resume a 4 paredes e Deus pode chamar-nos para servirmos no CORPO UNIVERSAL, que não é apenas a Igreja Edifício, Igreja Local. Acho que é por vermos as coisas apenas dessa maneira que não temos tido um testemunho no mundo mais forte, mais eficaz, porque ficamos demasiado preocupados com o nosso lugar, o nosso espaço, as nossas coisas e as nossas ideias. É o que sinto e tenho apresentado ao Senhor.
Um abraço em Cristo e que Deus te abençoe.

Anónimo disse...

Olá Paula, que bom podermos conversar assim! Novamente tenho de opnar numa situação, a igreja tem de evoluir para um espaço maior, nas casas é impossível suportar tanta gente para estarem juntas, por isso falo em igreja local. Este assunto impologa-me por isso dou um pouco luta, eu compreendo a igreja universal, a igreja primitiva, e gosto dela assim, mas o próprio Deus insentivou esta igreja templo, por isso Paulo institui: Bispos,Pastores,Anciãos e Diaconos(isas). É lógico que nos nossos tempos a igreja teve de evoluir para um espaço, e isso não é mau nem desprezível é sim uma forma que Deus tbém pensou. Eu não fiz aquelas perguntas só para a Paula, fiz a mim próprio e a todos os que querem ser igreja(corpo) de Cristo. É isso mesmo com respeito a não deixar o corpo, não separar dele! Certamente quando servimos na igreja(4 paredes) tbém estamos servindo fora, os que lá vão, os que alcançamos no nosso dia-a-dia, no nosso trabalho, na escola, etc... É uma extensão sempre de nossas vidas, claro que não podemos ser Cristãos só na igreja(templo), isso seria hipocresia, e errado.
Mas quando é feito em verdade e em espírito alcança todos os de fora, eu tenho de ter um local onde a família se reúna, onde compartilho onde choro, riu, onde ensino ou sou ensinado. Se isso ocorre em casas tbém é em 4 paredes e é igual, não achas? Estar em casas tbém não é uma forma de igreja(templo)? Não tem de haver responsabilidades, ensino, compartilhamento e liderança(dirigir), etc...? Muitas vezes pode haver indiciplina, desordem, e como fazer? Já sei Deus tudo resolve, através do amor e correcção, é verdade eu creio nisto. Então porque foi instituído igrejas(locais) após a igreja primitiva? Não foi por acaso nem por mãos humanas e sim instituídas por Deus, pois não estariam nas cartas de Paulo por exemplo.Não quero dar valor a 4 paredes, ñ. é isso, quero é dar menos valor a só o que pensamos e achamos que Deus nos falou ou iluminou, temos que tomar cuidado com experiências que parecem muito espirituais e muitas vezes são só nossas idéias e interpretações, isso existe tbém em algumas igrejas para não dizer todas! Mas tbém quando achamos que Deus está a nos revelar, no escondido dos nossos quartos, etc... Nada melhor que compartilhar(Kononia=Comunhão)com outros este ou aquele pensamento, peneirá-los ver se de facto isto ou aquilo corresponde a Palavra ou com o meu próprio entender, isso acontece nas 4 paredes,em minha casa,no recôndido do meu quarto ou na rua. Preciso de mestres, doutores, experiêntes, exortadores, amorosos, etc... Quando a bíblia fala em crianças, tbém diz que não devemos ser como elas, sujeitas só a leite, mas sim que cresçamos e participemos de comida mais sólida, a experiência de criança(como Cristo falou) é só na nossa ingenuidade e simplicidade em agir, não no nosso raciocínio e actos espirituais.
A experiência tem sido sempre, e na Bíblia tbém um factor importante, só nossas emoções não bastam, elas são importantes mas não vitais.
Até mais Paula, tenha um óptimo dia com Cristo!

Paula disse...

Olá novamente, meu irmão. Sim, a troca de ideias é boa, é assim que tudo deve ser...
Fazes bem em opinar e dar a tua opinião. Eu respeito, de todo o coração.
Tens razão, o próprio Deus incentivou a Igreja Templo, e eu não sou contra esse formato, apenas acho que não é o único. Deus instituiu Bispos, Pastores, etc. mas essas pessoas não têm de exercer essas funções apenas dentro de uma Igreja Instituição/Templo. Eu não vejo as coisas assim. Dizes que é lógico que nos nossos tempos a Igreja teve de evoluir para um espaço... teve de evoluir porquê? Evoluiu, sem dúvida, mas porquê? Será que tem de ser sempre assim? Sem dúvida que temos de ter um lugar onde nos podemos reunir, e isso não me choca. O que me faz comichão é que esse lugar torna-se, por vezes, muito institucionalizado, organizado (e atenção que eu não sou a favor da desorganização), regrado. É isso apenas que me faz essa "comichão", porque sinto que muitas vezes isso é um impedimento à acçaõ plena de Deus, ainda que Deus não se deixe impedir por nada, pois é SOBERANO, TODO-PODEROSO.
Eu não penso que Deus me iluminou com coisas que parecem muito espirituais e que afinal não são... eu não me considero melhor do que ninguém nem em posição de julgar seja quem fôr. Aquilo que eu tenho vivido com o Senhor pode ser questionado por quem está de fora, pode ser mal interpretado, por exemplo, como engano, não é espiritual, é apenas baseado em emoções, seja o que fôr, mas eu sei que procede d'Ele. E essa certeza que me é dada pelo Espírito que em mim habita ninguém me pode tirar, porque procede d'Ele.
Tens razão, nada melhor do que compartilhar os nossos pensamentos e as nossas experiências, e é isso que tenho feito, sempre numa atitude aberta, de aprender com os outros, sem achar que eu estou certa e os outros errados. Eu tenho feito isso, lógico que não é com uma Igreja inteira, mas tenho feito e tenho aprendido muito.
As emoções não bastam, como dizes, mas quem diz que determinadas experiêcias são apenas emocionais? Eu não entendo, sinceramente, qual o problema de muita gente em relação às emoções. Se nós estamos ligados a Cristo, se nos relacionamos com Ele verdadeiramente, SERÁ POSSÍVEL NÃO NOS EMOCIONARMOS? Não entendo porque é que os emocionais são quase sempre mal entendidos, ou julgados como aqueles que têm pouco fundamento bíblico e vivem levados por "ventos emocionais"... Sabes que eu creio que Deus se agrada muito das emoções, pois Ele criou-as, para as entregarmos a Ele e não para as reprimirmos. Muitas emoções em mim surjem porque estão baseadas na fé, na vivência com Deus, na Sua Palavra, e não apenas porque sou assim... Quem não é tão emotivo, respeito mas digo que Deus também quer as emoções dessa pessoa. Como posso eu dizer que amo Deus sem me emocionar? O amor é uma emoção. Muitos conflitos acontecem por vezes quando as pessoas contam as suas experiências na Igreja e não são entendidas, porque fica mal dizer isto ou aquilo... Não pode ser, não é? Quem somos nós para questionar o relacionamento do nosso irmão na fé quando vemos que é baseado na fé genuína em Deus, na Sua palavra e, sobretudo, quando ele dá frutos? Deus é quem deve julgar... Pelos frutos os conhecereis.
Quanto à experiência, dizes bem... claro que devemos evoluir para a maturidade, Paulo diz isso muitas vezes nas suas cartas. Mas para mim essa experiência resume-se a experiência vivida com o Senhor, e não apenas a quantidade de anos de ser crente, a quantidade de anos que se frequenta a Igreja, a quantidade de anos que se tem esta ou aquela função. Isso para mim não quer dizer nada, sendo sincera, porque uma pessoa pode ter esse tipo de "experiência" mas não ser o tipo de pessoa que o Senhor quer. Pode ser um especialista, um doutor nas coisas de Deus, mas conhecerá Deus pessoalmente? Será que esse tempo serviu para a sua entrega total ao Senhor?
Por agora é tudo, meu irmão na fé, volte sempre! As suas opiniões são importantes e pretende-se que este seja mesmo um espaço para isso. Se eu achasse que sabia tudo não teria um blog :) Um abraço em Cristo!

Anónimo disse...

Olá novamente Paula!
Eu acabei de ver sua resposta, e concordo com muitas coisas, mas eu não disse que a emoção não era válida e não dever ser explicita, lógico que sim somos seres emotivos, só que somos bem diferentes de quando fomos criados (Adão e Eva), o homem não evoluiu para mim e sim regrediu, fomos criados a imagem e semelhança de Deus, e o pecado disvirtuou este estado, e é ele mesmo que nos leva a invelhecermos, adoecermos e morrermos! E nossas emoções tbém sofreram alterações, muitas vezes ela nos trai e precisa ser muito bem vigiada! Para não ser simplesmente mortal e pecaminosa. Lógico que amar, sorrir, chorar, etc., estão na nossa pele mas alguns não foram no princípio criados por Deus(isso precisaria uma boa explicação)entenda-se, Ele não quis a dor, o choro a ira o ódio, etc... Estas emoções não precisariam estar presentes no mundo, e muitas das emoções que nós achamos dadas por Ele pode ser deturpada pela nossa carne, eu não quero pôr em causa os sentimentos de ninguém só gostaria de explicar o que anteriormente disse, e o que foi não era para condenar nem dizer que não deveríamos expressá-las nem tê-las pelo contrário, só disse que devíamos ter cuidado em como utilizá-las e transpirá-las.
Com respeito a experiência, entendeste erroneamente o que disse, a experiência como comentei vêm de passar por várias situações, compreendê-las, mudar de actitudes, sentir na carne, e proporcionar mudanças, esta sim é maturidade quando cresço e não acumulo sabedoria e ciência. Espero ter agora sido claro!
Eu não ponho em causa nada do que estás a sentir ou viver, longe de mim! Como tbém não podes "fazer" o mesmo com outros a tua volta. É só pelos seus frutos que os pode julgar e conhecer como disseste, mesmo assim ainda somos sugeitos a errar nos julgamentos e formas de vêr não é mesmo?
Eu posso vêr uma coisa bem diferente do que muitas outras pessoas o fazem, posso ver parcialmente e julgar que ví tudo! Não é por acaso que Cristo disse ..."Se alguém te bater na face, oferece a outra". " E se te pedirem para caminhar uma milha, ande duas com ele".(acho que é +- isso!). Nada mais nada menos de termos de vêr sempre não só por outros prismas mas como repetir nosso olhar e experiência com o próximo, e para não falar em primeiro conhecer a circunstância pesá-la, discutí-la e averiguá-la primeiro. Deveríamos sempre fazer isso mas infelizmente muitas vezes não fazemos não é mesmo?
Só mais uma coisa dizes..."mas eu sei que procede d'Ele. E essa certeza que me é dada pelo Espírito que em mim habita ninguém me pode tirar, porque procede d'Ele".
E se ouvisses de um pastor ou de alguns presbíteros de uma igreja, não ias dizer que eles estão julgar ter a verdade, que são melhores que outras igrejas, etc... Pois bem tbém pode alguém de fora ter esse pensamento de ti! Por isso não é fácil, temos que pedir muita sabedoria de Deus, ter muito domínio próprio no nosso agir e falar, parece muitas vezes impossível mas para Ele nada é impossível(Alelúia!).
É verdade como disseste..."porque uma pessoa pode ter esse tipo de "experiência(emoção)" mas não ser o tipo de pessoa que o Senhor quer".
Concordo tbém e isso tem dois gumes, certo?
"Em teu nome não expulsamos demónios, não falamos em línguas não curamos enfermos" acrescentaria não choramos, rímos, amamos... Também isso pode não valer nada! Tanto emoções como experiência de facto tem de ser genuínas como disse em Espírito e em Verdade se não realmente não valem nada.
No amor do Senhor, até breve Paula.

Paula disse...

Olá outra vez!Tudo bem?
OLha, em relação ao que dizes relativamente a Adão e Eva, ao facto de sermos bem diferentes do que quando fomos criados, que o homem não evoluiu mas regrediu, não posso concordar. Já pensei assim mas agora já não penso. É verdade que com o pecado muitas coisas foram desvirtuadas, e isso inclui as emoções, sim. MAS, o que veio Jesus fazer à terra? Veio apenas morrer e ressuscitar para nos dar vida eterna depois de morrermos ou veio para algo ainda maior do que isso? A Bíblia diz que Ele venceu o poder do pecado, da morte e veio para nos dar uma nova vida. "As coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo." Eu creio que Jesus veio para nos levar, através do Seu sangue, de novo à imagem e semelhança, a qual tinhamos sido criados. Logo, as emoções fazem parte da nova vida, da santificação.
É o que eu creio e vivo. E aí, cada um é que sabe. Eu sei que as minhas emoções são controladas pelo meu Pai, logo não tenho de reprimí-las. Elas fazem parte da nova vida que vivo n'Ele. Não quero convencer ninguém com o meu discurso, apenas falo do que vivo.
Um beijinho em Cristo

Anónimo disse...

Olá Paula,
Espero que tenhas entendido o que disse sobre Adão e Eva, continuo a dizer que o homem não evoluiu! O homem sem Deus não evolui, mas cada vez mais está morto nos seus pecados e delitos, não há restauração para sua vida e nem esperança de melhoras pois sem Deus o homem é um ser morto, morto nos seus pecados e delitos sem restauração, não há esperança de vida eterna e de paz, só em Jesus Cristo o homem pode ser restaurado, livre da condenação do pecado e ter uma nova vida.
Mesmo assim o pecado continua, envelhecemos, adoecemos, morremos! O pecado tenazmente nos acedia e neste ponto não podemos evoluir.
Um homem restaurado por Deus, sim goza nesta vida de um alívio e antevisão do que no futuro será, perfeito! No momento não pode ser perfeito, mas caminha para essa perfeição, e no espírito evoluímos(os que creem e gozam da nova vida) mas no corpo não podemos pois as consequências do pecado levam o corpo e mente a morte. Neste ponto não podemos evoluir, era neste sentido!
Beijinhos, se me permites!

Paula disse...

Obrigada mais uma vez pela tua opinião. Claro que podes enviar beijinhos, eu não estou zangada com ninguém :) Já disse que aceito e respeito as opiniões e que penso no que me dizem. Não acho que estou certa 100%.
Beijinhos e volta sempre!
Deus te abençoe!

Arquivo