Sabedoria

"Não se enganem a si próprios. Se alguém se tem por muito sábio, neste mundo, faria melhor em deixar que o considerem louco, para aceder à verdadeira sabedoria.
Porque a sabedoria deste mundo não é mais do que loucura perante Deus. Como está escrito: 'Deus usa a própria habilidade intelectual da criatura para a levar a reconhecer a sua própria fraqueza.'
Deus já vos deu tudo o que precisam. (...)" I Co 3: 18, 19, 21b

Muitas vezes eu reflicto no seguinte: não estaremos nós, os cristãos, demasiado "técnicos", demasiado "entranhados" na sabedoria deste mundo e tão pouco vividos na sabedoria divina?

Muitas vezes penso que se dá demasiado valor à sabedoria deste mundo, esquecendo-nos de que este tipo de sabedoria é loucura para Deus. É LOUCURA.

Eu por vezes sou um pouco radical no que penso (tenho consciência disso), daí ser alvo de más interpretações, como posso ser agora por algumas pessoas que eventualmente leiam este artigo, mas eu pergunto-me, por exemplo:

- Porque é que alguém para ser Pastor tem de ter um Curso Bíblico? Eu sei, muitos dirão "Então, mas um Curso Bíblico é algo muito útil... Não se aprende lá sabedoria deste mundo, mas a sabedoria divina." Não digo que não, nem quero generalizar... apenas estou a colocar questões para pensarmos!

- Pedro, o pescador, grande discípulo de Jesus... Provavelmente com aspecto de pescador, pele queimada do Sol, não falava correctamente... Se ele vivesse nos nossos dias, o que faríamos dele? Iríamos encaminhá-lo para um curso? Ah, com certeza que sim, pois ele não estaria preparado.

- Ah, Lucas sim, o médico... Esse sim, esse tinha formação... sabia comportar-se, falar, expressar-se. Lucas apenas precisaria de um Curso Bíblico rápido, enquanto que Pedro não, tinha de mudar o aspecto, a maneira de falar, enfim.... analfabeto...

Cada vez mais eu penso e sinto que não é a formação deste mundo que transforma um homem num discípulo. Saber de homilética, conhecer a cultura e sociedade da altura de Jesus, conhecer o grego e o hebraico, etc, etc. são coisas muito importantes, não digo que não sejam, mas será isso apenas que prepara alguém para o serviço? Na minha opinião, não.

Então e os dons? Então e o facto de a pessoa ser chamada ou não por Deus para esse trabalho? Será que as pessoas precisam de ser preparadas para o Serviço? Não devíamos todos nós servir, logo após a nossa conversão? Será que temos de ser preparados primeiro e só depois estamos prontos para o serviço?

A verdadeira capacitação vem do alto. David foi ungido por Deus, Jesus foi ungido por Deus, e tantos outros homens e mulheres.

Paulo disse "Deus já vos deu tudo o que precisam."

O que é este "TUDO" que Deus já nos deu? Será mesmo tudo, tudo? Hummmm.... Se é tudo, é TUDO.

Volto a perguntar: Não estaremos nós, cristãos, demasiado técnicos, profissionalistas?

Para quem viu o filme "A Ilha - The Island" (recomendo, é um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos), eu sinto-me como o casal que fugiu do recinto onde estavam, porque se começaram a questionar e chegaram a algumas conclusões... Fugi, não fisicamente, mas em espírito. Cada vez mais quero ter a mente de Cristo e não a mente que os homens pensam que era a de Cristo. Entre uma coisa e outra há uma GRANDE diferença. E muitas ideias erradas eu ainda tenho na minha mente. Sou a mais pequena das filhas, tal como Paulo disse que era o mais pequeno dos Apóstolos.

Tal como Paulo disse para fazermos, eu faço: questiono tudo à luz da Bíblia, de acordo com a inspiração do Espírito Santo. Todos devemos fazê-lo.

8 comentários:

HuperNikon disse...

Quase todos os homens em destaque na biblia, mais do que uma formação técnica na sua área de actuação, tiveram um bom periodo de discipulado com alguém que lhes transmitiu a "sabedoria". Nas nossas igrejas vemos muito pouco discipulado e muito pessoas que já aprenderam tudo num curso, num livro, etc.

Anónimo disse...

Ola, post muito interessante este, realmente nos dias de hoje a todos os niveis se dá damasiado valor ao saber escolastico, e esqueçemo-nos que toda a gente tem os seus dons, que com a practica do dia a dia e talvez um pouco de tecnica adquirida os poem em practica, Deviamos reflectir seriamente nisso, pq o mesmo se passa em todos os sectores desta sociedade; que bom seria se uma pessoas pudesse fazer aquilo que gosta e para o qual tem inclinaçao natural, sem fingimentos ou burocracias...

Ego Ipse disse...

Mto bem! vejo que és minha compatriota, uma verdadeira Beerense: (Atos 17:10 e 11 - E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus; Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.)

Caio Kaiel disse...

Olá Paula... és deveras radical - Glória a Deus por isso.Concordo contigo, e compreendo que buscar conhecimento é "correr atrás do vento" (Eclesiastes), importa sim usarmos o que tevermos às mãos para glorificarmos o Senhor [que é o saber dar o destino certo da Glória que porventura recebamos...para mim a verdadeira definição de humildade - ou seja, não importa o que eu sou (pescador ou médico), importa saber utilizar meus conhecimentos para a Glória daquele que nos fez como somos e nos deu o que sabemos] - humildade não é humilhação, nem conhecimento sabedoria.

Obrigado pela sua agradável visita.

Andrea disse...

Faço minhas as tuas palavras maninha. Lembro-me sempre que Moisés sentia-se o mais incapacitado dos homens para o serviço que Deus lhe tinha ordenado. E com a vida de Moísés tenho aprendido que existem duas características acima dessa sabedoria e conhecimento que os homens estabelecem para servir. Essas caracteristicas são Sensibilidade e Obediência. Para mim foi uma autêntica revelação o que percebi com a vida de Moisés, apesar de ainda ter que aprender muito, muito, muito. Quando percebi o valor destas qualidades, fiquei tão alegre! Pois sei que o meu conhecimento intelectual pode ser pouco, mas sei que cada dia que passa o Senhor aumenta a minha sensibilidade e obediência.

Beijocas maninha. Continua a colocar aqui o que está no teu coração. Estás a abençoar-nos muito!

Daniel disse...

Você está mais que certa. Ser pastor/pastora não é uma questão de curso de teologia ou ordenação eclesiástica. Não se é pastor por formação intelectual ou cultural. Ministério é vocação única e exclusiva de Deus. Só é ministro àquela pessoa que é chamada pessoalmente por Deus. Teologia, cultura e estudo são ferramentas, importantes, mas não indispensáveis. Fundamental, essencial, é chamado de Deus, vida com Deus e coração inteiramente nEle.
Você falou em Pedro. Eu falaria em Jesus que ainda foi questionado por não ter estudo: Como é que Ele sabe tanto sem ter estudado? perguntaram. Sabia porque aprendia diretamente de Deus. Deve ser assim conosco.
[Espero que a diferença de idiomas não prejudique nossa comunicação :D]

Eliot D. Chambers disse...

Oi Paula!

Daniel, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego foram muitos usados por Deus e tinham muito conhecimento. Pedro já era mais simples. Sabe Paula, concordo plenamente com que escreveste, e ainda assim creio que Deus nos deu cérebro para usarmos para Ele.

Paulo mesmo era um erudito (examinai tudo, retém o que é bom). Importante mesmo é submeter a mente ao Senhorio de Cristo.Assim o Espírito Santo pode nos ensinar a ter uma vida intelectual e espiritualmente plena, de acordo com a vontade do Pai.

E não confundamos sabedoria com conhecimento.

Fica com Deus irmãzinha.
Abraço do Eliot.

Marlene Maravilha disse...

Unção. Sómente unção vinda do alto!
Vida em santidade e assim Deus fará maravilhas no nosso meio.
Oração. Quanto mais oração mais poder de Deus e mais próximos dEle.
Rendição total para sermos usados por Ele e para Ele.
Que Deus te abençoe!

Arquivo