Contrastes

Há determinados contrastes na vida cristã que eu ainda não consegui muito bem entender na sua total profundidade...

Por exemplo, Elias, profeta do Senhor. Depois de uma grande vitória, de um grande feito, um homem de tanta fé, coragem, ousadia, devido a uma ameaça ele vai e foge...

Foge para salvar a sua vida, foi sozinho para o deserto, andou o dia inteiro, sentou-se debaixo de um zimbro e orou, pedindo a morte... Depois deitou-se e dormiu, debaixo do zimbro.

"Enquanto dormia, um anjo o tocou e disse: 'Levanta-te e come!' Ele olhou em redor e viu um pão que estava assando sobre pedras quentes, e uma garrafa de água! Assim comeu, bebeu e deitou-se outra vez. " I Rs 19:5,6

E o anjo voltou a alimentá-lo, ao ponto de Elias ganhar forças para caminhar 40 dias até o monte Horebe, mas quando chegou lá foi abrigar-se numa caverna, ao ponto de Deus ter de questioná-lo "Elias, que fazes aqui?" e mostrar-se a ele como um vento suave, conseguindo mover Elias a voltar a Damasco, com uma missão importante: ungir algumas pessoas.

Parece que Elias deixou de ver com a mesma nitidez o Deus que tinha feito grandes coisas, parecia que deixou de acreditar que esse mesmo Deus o poderia livrar da ameaça de morte da qual foi alvo...

O que se passou com Elias? Teria sido cansaço? Mas cansaço de quê, se ele tinha vivido uma grande vitória? Cansaço espiritual? Cansaço físico? Cansaço emocional?

O que é certo é que ele fugiu, pediu a morte, mas uma coisa ainda mais importante aconteceu:
Deus enviou os seus anjos para alimentarem Elias, porque Ele conhecia como Elias se sentia. Não foi por acaso que Elias adormeceu debaixo do zimbro... Concerteza foi devido ao seu cansaço...

Mas o anjo foi ter com ele e, delicadamente, pacientemente, alimentou Elias duas vezes... As forças de Elias foram renovadas.

Mas.... as forças renovadas de Elias não foram o suficiente para que ele não fosse para uma caverna... De forças mais renovadas, mesmo assim Elias necessitou de um encontro com Deus.

E Deus não abandonou Elias... Deus fê-lo pensar na sua condição, mostrou-lhe que o panorama à sua volta não era tão mau assim, e voltou a enviar Elias. E Elias foi!

Nem tudo é fácil de entender e de viver... Mas uma coisa é certa: a fidelidade e o amor de Deus são inabaláveis! Graças a Ele por isso!

1 comentários:

Ego Ipse disse...

Maravilha-me esta passagem! Deus não desistiu de Elias, nem mesmo qd o próprio Elias desistiu de si mesmo! E maravilhosa diferença no fim de vida: Morrer esquecido debaixo do zimbro vs Arrebatado sem ver a morte num remoinho de fogo

Arquivo