Pausa para Meditar...

No livro "Nas profundezas de Deus", encontrei a seguinte história:

"Um pastor que conheço planeou um reavivamento.

Para conseguir o forte efeito que achava necessário, convidou um evangelista 'inflamado' para estimular vivacidade nos membros e um pouco de emoção na sua velha igreja sem vida.

Numa das noites de reavivamento, a congregação sóbria sentiu as chamas da confissão e da necessidade espiritual.

A antiga mesa de comunhão, inactiva durante tanto tempo, ficou cercada de arrependidos que choravam. A alegria foi contagiante.

Na noite seguinte, porém, o pastor pediu desculpas por ter deixado que a igreja ultrapassasse os limites da emoção.

O fogo, ainda uma ténue chama que rogava uma oportunidade de se transformar em verdadeiro fogo avassalador, foi totalmente apagado pelo extintor da prática religiosa sóbria.

O Espírito Santo não os visitou de novo."

Que pena! - digo eu. Não existe vida no facto de sermos práticos, não existe vitalidade nos procedimentos habituais, rotineiros. Precisamos ter o Espírito, ou seremos apenas pessoas superficiais, pequenas e explicáveis.

Não admira que Karl Rahner tenha dito que o cristão do futuro ou será místico, ou terá desaparecido completamente!

Não poderia estar mais de acordo com ele.

5 comentários:

Caio Kaiel disse...

concordo, é bom saber que vc tbém pensa assim...FOGO!

Deus lhe abençoe

CK

Nova Evangelização disse...

Que bom ouvir dizer: "o teu olhar (ou a tua voz) espelha o Amor Divino"...
Talvez não exagere quanto ao teu olhar, consequentemente quanto à tua voz, pois os olhos são realmente como que as janelas da alma.
Dá graças a Deus por isso, assim como por tudo o mais que achares em tua consciência, pois devemos pôr sempre a render os talentos que temos, e nunca os defeitos que julgamos ter, a não ser as virtudes alheias.
Um abraço.
JM

Eliot D. Chambers disse...

Paula, que post fabuloso!

De fato, quando confundem o Cristianismo com religião, ele logo começa a perder a intensidade e o sentido! Deus tem sempre mais, porém os homens tendem a se apegar às suas "confort zones".

E parabéns pelo 3o lugar nos "Blogos de Ouro".

Fica com Deus irmãzinha!

Abraço do Eliot.

Ego Ipse disse...

Ainda continuo a gostar do equilibrio: (II Timóteo 1:7 - Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.) e do fogo (I Tessalonicenses 5:19 - Não extingais o Espírito.)

entre-aspas disse...

Paulo referia que a sua pregação não era feita de palavras persuasivas mas com poder vindo do Espírito.
É esta uma das diferenças do Cristianismo face a uma religião.

Arquivo