Derramamento

"Depois de ter derramado chuvas novamente, derramarei o meu Espírito sobre vocês todos! Os vossos filhos e filhas profetizarão; os vossos velhos terão sonhos reveladores e os vossos jovens, visões.

Derramarei o meu Espírito mesmo sobre os que são escravos, tanto homens como mulheres." Joel 2:28,29

Promessa do Senhor! Quando o Espírito é derramado em nós, estamos prontos a ser usados como os apóstolos foram! Espalhar a Boa Nova, sermos movidos por ELE, sermos instrumentos de cura, libertação, salvação, renovação, tudo o que Deus quiser fazer através de nós...

Creio firmemente que Deus deseja e já está a fazer grandes coisas...

Queres tu dizer: "Eis-me aqui"?

Ou queres dizer: "Isso é para outros, eu não sou capaz, eu não consigo, eu não presto... Isso é para pessoas especiais..."

Não é para pessoas especiais! É para todo aquele que se disponibiliza como vaso de barro, vaso que será cheio de tal forma pelo Espírito que consegue viver uma vida de fé, de poder, de esperança, de Graça, que vive na presença de Deus!

E o Seu Fogo arderá no teu coração, de uma forma tal que nada nem ninguém pode parar!

12 comentários:

terragel disse...

PAULA,sempre estou voltando aqui para me abastecer de belos sentimentos e passar um dia bem mais alegre com o belo no coração.
Um Cordial Abraço.

Al disse...

Oi Paula,
A fé move montanhas, é sabido, às vezes só não somos fortes o suficiente para aceitar.
Eis-me aqui!
Um beijo, e boa semana!

Paula disse...

Olá Terragel, é bom saber que gostas do que escrevo, mas olha, busca abastecer-te em Deus, directamente tb, pq qu n sou melhor do q ninguém, apenas escrevo aquilo que o Espírito me leva a escrever...

Só Deus pode alimentar-te diariamente, e só d'Ele poderás receber os rios de águas vivas.

Olá Al, não somos fortes o suficiente é para crer e viver, mas se pedirmos essa fé, Ele dá-nos!

Ego Ipse disse...

Alguem disse que Spurgeon afirmou numa pregação "O mundo ainda não viu o que Deus pode fazer com alguem que se deixe usar completamente por Deus"
Tal como Isaias que possamos clamar: (Isaías 6:8b) - Eis-me aqui, envia-me a mim.

Oswaldo Viana Jr disse...

Olá, Paula, que lindo jardim este seu! Obrigado por nos deixar apreciar sua beleza...

Acho que você não entendeu a frase da jovem Teresinha, que eu coloquei no meu blog: o que ela diz é, em outras palavras, exatamente o mesmo que o apóstolo Tiago: "Muito pode, por sua eficácia, a oração do justo" (Tg 5.16)

Um abraço!

Paula disse...

Olá Oswaldo, obrigada pela visita! Volte sempre ao Jardim Fechado.

Olha, eu entendi a oração dessa jovem. O que escrevi foi propositado, para dar a entender que santos são todos os que nascem de novo, depois de aceitar Jesus Cristo, e não apenas algumas pessoas especiais.

E quis tb salientar que é por Jesus Cristo que podemos fazer alguma coisa, como por ex, como referes, orar e a nossa oração ter efeito.

Volta sempre!

Oswaldo Viana Jr disse...

Sim, Paula, o que dissestes é a mais pura verdade, o ponto de partida! Para completar, acrescento que o novo nascimento, em seu sentido mais profundo, está ou deve estar sempre acontecendo ou se renovando na vida de cada cristão, a cada instante: "Sede [continuamente] santos, como eu sou santo".

Desejo fazer apenas um breve esclarecimento (não sei que informação tens sobre este assunto): Quando a Igreja Católica ou as Igrejas Ortodoxas reconhecem e declaram que uma pessoa é Santa, isto é dito somente de alguém que já partiu desta vida para a nova vida, e está face a face com Deus. Essa pessoa só é declarada Santa porque teve de fato uma vida santa aqui neste mundo, cuja prova são as boas obras e o testemunho que ela deixou: alguém que agiu, da melhor maneira possível, como Jesus agiria se estivesse em seu lugar: "Nem todo que me diz 'Senhor, Senhor'...”.

Ora, só se pode avaliar o que foi a vida de uma pessoa depois que ela já morreu, pois enquanto estamos vivos, por definição, todas as possibilidades estão em aberto. Um Santo, portanto, é alguém de quem se pode afirmar com certeza que ‘combateu o bom combate, acabou a carreira, guardou a fé’, como o apóstolo Paulo (ou São Paulo). Procuremos, pois, ler as biografias dos Santos para conhecê-los, imitá-los e amá-los! Como disse Thomas Merton ao relatar o impacto que teve em sua vida a leitura da biografia ou da autobiografia da Santa Teresinha, “Não há dois santos iguais; mas todos se parecem com Deus”. (E quantos santos não existiram e existem, que nos são completamente desconhecidos?)

Mais uma vez, parabéns pelo seu jardim - do qual você é, certamente, a flor mais bela... Virei sempre passear aqui, com certeza!

Paula disse...

Olá Oswaldo.
Obrigada pela sua visita novamente e pelas suas palavras.
Respeito totalmente as suas ideias e crenças, mas não partilho inteiramente delas.
Quanto ao que diz acerca do novo nascimento, estou totalmente de acordo.

Quanto ao que diz sobre as pessoas que são consideradas santas, já n penso da mesma forma. Encontro na Bíblia inúmeras referências que me levam a crer que todos somos santos aos olhos d'Ele, pq por nós próprios n somos bons, nenhum de nós, por mais que nos esforcemos, daí sermos salvos pela GRAÇA e não pelas boas-obras que possamos fazer. Se assim fosse, para que teria vindo Jesus?
Quando o aceitamos e somos salvos, Deus olha para nós como santos, devido ao sacrifício do Seu filho. Pecamos, é verdade, mas temos a promessa que se nos arrependermos, ele nos purifica e perdoa.
É claro que existem pessoas que são exemplos de fé, têm uma vida nótável, mas o que vejo nessas vidas de pessoas que dps são proclamadas como SAntas, é que se começa a idolatrá-las, e isso é contra os princípios divinos. Só a Deus devemos adorar, só diante d'ELe nos devemos prostrar, encontramos isso em muitos lugares, mas podemos começar logo por ver nos 10 mandamentos. Estaríamos a exaltar a criatura e não o criador.

Aguardo a sua visita e irei continuar a visitar tb o seu blog!
Até à próxima!

Oswaldo Viana Jr disse...

Olá, Paula, voltei!

Antes de mais nada: seu blog está cada vez melhor! Já o meu, não o tenho atualizado. Tenho material para colocar lá, mas não tenho conseguido arrumar tempo para isso.

Sobre a questão dos Santos: Satanás é muito astuto! Quanto mais uma pessoa se torna parecida com Jesus, mais facilmente ele tenta levar as pessoas a adorá-la. Lembra do que aconteceu ao apóstolo Paulo? Em uma das cidades que pregava, vendo as maravilhas que operava, o povo pensou que ele fosse o deus Júpiter, e ele teve que rasgar suas vestes em protesto! E coisas semelhantes continuaram acontecendo ao longo dos tempos, e ainda acontecem, infelizmente. O problema não está nos Santos, nem em os reconhecermos como tais (é a diferença entre venerar x adorar).

Um pastor batista, chamado Ivênio dos Santos, de Belo Horizonte, escreveu um livro excelente chamado "Santidade ao seu alcance" (1999), no qual ele fala dos três tempos da salvação (passado, presente e futuro): nós fomos salvos da PENALIDADE do pecado pela morte de Cristo (redenção), estamos sendo salvos do DOMÍNIO do pecado em nossas vidas (santificação), e nós seremos salvos da PRESENÇA do pecado (glorificação ou santidade irreversível) - ("seremos salvos": aqueles de nós que, pela graça, perseverarem até o fim, obviamente).

Por falar em salvação: você sabe como é a doutrina católica da salvação?

É bom estar falando com você sobre estes assuntos, pois são descobertas que eu tenho feito recentemente, e acho imprescindível conferi-las com outros irmãos: "Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao pleno conhecimento..."

Para nossa reflexão, gostaria de terminar com um trecho da autobiografia do mais famoso inglês que se converteu do anglicanismo ao catolicismo, John Henry Newman (1801-1890), uma espécie de C.S. Lewis do séc. XIX.

Um grande abraço!
----------------

"Não sabia então [1840] o que sei hoje [1865] perfeitamente: que a Igreja Católica não permite que uma imagem de qualquer espécie, material ou imaterial, que um símbolo dogmático, um rito, um sacramento, um santo, nem sequer a própria Virgem Santíssima, se interponham entre a alma e o seu Criador. É face a face, solus cum solo, que tudo se passa entre o homem e o seu Deus. Só Ele criou; só Ele redimiu; é perante o Seu olhar tremendo que comparecemos na morte; a nossa beatitude eterna será a Sua contemplação. [...] Portanto, as devoções aos anjos e aos santos não interferem na glória incomunicável do Eterno. É como as nossas ternas simpatias humanas: nada disso é incompatível com aquela suprema homenagem do coração ao Invisível que, na realidade, santifica e exalta, não destrói invejosamente, o que é da Terra."

Cardeal Newman, "Apologia pro Vita Sua" ("Em defesa da minha vida") - Lisboa, Editorial Verbo, 1974, p. 223-224.

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site...
» » »

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. Renault top gear List of public domain country songs dramatic teeth whitener Newt gingrich divorce black transexuals in richmond va free fuck Game holdem pc texas Bellstaff motorcycle jackets sale Casino gambling gift ideas Driveway gates in california Online acyclovir from dreampharmaceuticals Acyclovir pediatrico pockets for business cards Tamiflu prevention wellbutrin depakote for migraines patent

Anónimo disse...

What a great site Supersonic humidifier Sport entrances hypnotic products to stop smoking orial facial surgery Awning patio retractable

Arquivo