Porquê? - Parte 2

Continuando este post:

Assim, comecei a sentir e ver que até então eu tinha levado uma vida religiosa. Eu tentava não ser, relacionar-me verdadeiramente com Deus, mas parecia que era tudo muito vazio...

Comecei então a ler o Novo testamento, principalmente as cartas de Paulo e comecei a notar duas coisas que se repetiam em tantos, mas tantos lugares, duas palavras-chave para a minha nova vida: Intimidade e Espírito Santo.

Versículos como os seguintes marcaram-me profundamente, porque eu podia ouvir Deus a sussurá-los ao meu ouvido, era como se tivesse descoberto a "pólvora":

"E agora alegramo-nos intensamente na relação que Deus estabeleceu connosco..." I Co 5:11a

Conclusão: a emoção intensa pode e deve estar presente no meu relacionamento com Deus. Não é errada, não a devo retrair só porque outros têm outra vivência ou opinião.

"Todos os filhos de Deus se deixam conduzir pelo Espírito de Deus" Rm 8:14

Conclusão: se todos os Filhos de Deus se deixam conduzir pelo Espírito, então eu estou incluída. Conhecia eu o que era ser conduzida pelo Espírito? NÃO, foi a minha conclusão. Não conhecia, logo comecei a buscar conhecer.

"Não devemos nós, portanto esperar uma manifestação de glória muito maior no tempo actual em que o Espírito Santo nos comunica a vida divina?" II Co 3:8

Conclusão: é o Espírito Santo que comunica a vida divina, as coisas da dimensão espiritual. Não são pregações, não são canções, não são homens, não é a Bíblia só por si. É o Espírito! Pode usar todas essas coisas ou outras, mas é o Espírito Santo que nos comunica a vida divina. Então, eu tenho de conhecê-Lo, eu tenho de ouví-lo, pensava eu na altura. E, ao contrário do que me dizem, eu devo esperar uma manifestação de glória de Deus ainda maior do que a que acontecia nos tempos de Moisés. EU DEVO ESPERAR GRANDES COISAS, e essas grandes coisas estão ligadas ao Espírito. Ou seja, o Espírito é a chave para a vida espiritual.

"O Senhor é Espírito, e onde Ele estiver reina a liberdade." II Co 3:17

Conclusão: onde o Espírito está reina a liberdade. Liberdade de quê? De tudo o que me prende. Se Ele está em mim, eu sou livre, tenho de tomar posse disso. E tenho tomado.

E é aqui que entram os rótulos............. a questão do Espírito Santo é dos Pentecostais, os Tradicionais vivem sem enfatizar tanto o Espírito, muito menos os seus dons (É o que se pensa, não é?)

(continua numa próxima oportunidade...)

4 comentários:

Vitor Mota disse...

Certamente foi bom para ti e para todos os que leram, o facto de teres partilhado o teu testemunho. Filipenses 1:6

Pecaaas disse...

Obr. pelas tuas palavras no "Faro este"
1bj
Pedro

Rita disse...

Uma beijoca grande para ti e bom fim-de-semana!!

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP »

Arquivo