Rótulos... e mais rótulos...

Exemplos de rótulos:

"Tradicionais", "Pentecostais", "Neo-Pentecostais"

Tradicionais - todo e qualquer crente equilibrado, que não demonstra as suas emoções porque elas não são santas, são enganadoras. O seu amor a Deus é racional, apenas racional porque o coração é enganoso; todo e qualquer crente que faz o maior dos esforços para não ser confundido com os seus irmãos pentecostais. Para muitos, estes ainda não viram "a luz"... Quanto mais antiga for a sua denominação, mais crédito e espiritualidade eles têm. Quebrar tradições??? Ai que sacrilégio... Para este tipo de crentes, a palavra "sobrenatural" dá cá uma comichão... Para eles, grande parte da Bíblia é histórica e simbólica.

Pentecostais - todo e qualquer crente doido, maluco, emocionalista, que abusa da exposição das suas emoções. Não tem a sua fé enraizada nas sagradas escrituras, mas sim nas emoções... O seu amor é muito fraquinho, porque anda atrás das emoções. Quando vier uma prova, coitadinhos, vão-se abaixo porque a sua fé não é racional, é puramente emocional, logo vazia, oca, inútil. Todo e qualquer crente que quer viver apenas milagres, emoções, em vez de se aguentar a carregar a cruz. Ai quando eles começam a falar do baptismo do Espírito e a falar línguas........ Lá tão eles com a mania que os dons espirituais ainda se aplicam aos nossos dias...

Neo-Pentecostais - Ai coitadinhos deles.... *suspiro*... todo e qualquer crente que se desviou do caminho e que enveredou pelas veredas do engano... vê-los nem ao longe... Agarraram-se à religião para resolverem todos os seus problemas. Não existem pessoas sinceras, com vontade sincera de buscar a Deus. Andam apenas atrás dos milagres, do sobrenatural. São uns abusadores de Deus... Só querem, querem, querem... Ainda por cima falam em coisas esquisitas como: ungir com óleo, etc... São tão fixados no sobrenatural que até dá impressão... Só querem saber dos dons carismáticos... e têm a mania que a prosperidade financeira é para todo o cristão...

Então... estão de acordo? Ai eu tou buéeeeeeeeeeeeeeee...

Actualização: eu não estou de acordo com estes rótulos... O que escrevi é irónico. O objectivo do artigo é mesmo condenar os rótulos que se atribuem às pessoas... não pretendo aqui julgar ninguém, aliás porque não tomo partido de nenhum dos grupos que aqui descrevo... a ironia tem destas coisas...

20 comentários:

entre-aspas disse...

Ver e colocar rótulos nos outros é sempre facil. Sempre nos ajuda a "compartimentar as coisas", a arranjá-las e a colocá-las bem dentro do sistema denominacional.
Ainda bem que o Evangelho do Reino não é baseado em rótulos, clichés, ou apenas doutrinas, mas sim na experimentação diária de um relacionamento individual e pessoal com Deus.

Andrea disse...

Rótulos, é muito triste!
Os filhos de Deus deveriam preocupar-se mais com o seu relacionamento com Deus e menos com regras e formas de estar que muitas vezes não passam de mera religiosidade.
Temos que nos esvaziar disso, para sermos chegados ao Senhor, ou então faremos da nossa vida com Deus uma profissão religiosa. E o pior de tudo, é que isso existe e não é pouco.

Beijocas maninha querida, mais uma vez um artigo muito bom!

Marlene Maravilha disse...

Paula,
realmente este post de hoje foi inspirado por Deus. Sei que tudo o que escreves é excelente. Mas que verdades minha irmã!!!!!
Pois é, e agora? Mas todos se dizem "muito crentes".
Realmente eu fico com a visão da Palavra, e só da Palavra.
"Lampada para os meus pés é a tua Palavra e luz para a minha vida"Sl 119:105. Sigamos em frente nem anexar novidades.
Beijos

Marlene Maravilha disse...

Desculpe - Sigamos em frente SEM
anexar novidades.
beijos

Teresinha disse...

rótulos????? desculpa mais uma vez... mas do que eu percebi deste post é que estas a caracterizar como as outras pessoas reagem a sua propria maneira de ver a religiao, certo?!?!?

desculpa porque simplesmente eu nao concordo o que tu fizes.te... cada um sabe da sua vida, cada um avalia a sua vida da maneira que quer, e apenas Deus pode dizer alguma coisa quando for a altura certa para essas pessoas!!!

Só Deus tem o poder de julgar... só Deus poderá aceitar ou ignorar...

bjus*****

Ego Ipse disse...

Apesar de os rótulos serem tendenciosos.... Tendencialmente estou de acordo contigo Paula!

Rita disse...

Até entre "irmãos" da mesma igreja existem preconceitos... Esperar que aceitem os outros?!? Não acredito nisso... acredito sim na diferença, é o que mais fazem: apostar na diferença.

A mim, sinceramente, custa-me muito ouvir um sermão, uma Homilia... quase que sou tentada a dizer "falam, falam, falam, falam e não dizem nada!"

Não é nada pessoal Paulinha...

Beijinhos, muitos, muitos

Paula disse...

Oi queridos visitantes...
O meu artigo é irónico, ou seja, eu não estou a atribuir os rótulos. Aliás, o meu artigo é exactamente para contrariar os rótulos, os estereótipos. Claro que eu não sou ninguém para julgar seja quem fôr.
Os rótulos que aí descrevi são, por alto, o que se pensa dos vários tipos de cristão, numa determinada perspectiva... E é por não concordar com nenhum deles e mão tomar posição por nenhum desses "tipos" de cristãos que eu escrevi o artigo.
O artigo é irónico, apenas... para fazer pensar, pq catalogar pessoas é da coisa pior q existe...
Se calhar n me fiz entender...

Paula disse...

Ego Ipse, o meu discurso é tendencioso? Gostava, se não te importasses, que me explicasses porquê, porque se transmito isso, não é aquilo que desejo. Como já disse, não quero tomar partido de ninguém...

Pdivulg disse...

Os rótulos não interessam, desde que todos sejam virados para Deus. Cada qual caminha no caminho onde se sente melhor, ou que conhece...

Thinky_girl disse...

De acordo eu também não estou! E concordo contigo, aliás faço das tuas as minhas palavras! ;) Não devemos julgar ninguém, porque se calhar também podemos ser julgados! Eu costumo dizer, que nós também temos as nossas virtudes e defeitos, então não devemos falar dos outros, pois corremos o risco que eles também falem de nós! Beijos.
Thinky_girl

Teresinha disse...

LOLOL bem me parecia... que tu nao julgavas ninguem.. mas fikei assim um pouco surpresa com este blog e foi por isso k escrevi o k escrevi...
bjus********

Pecaaas disse...

Obr. pelas palavras que deixaste no "Faro este"
1 bj
Pedro

Pedro disse...

Depois do que assisti hoje pela tv, e refiro-me à procissão pelas ruas de Lisboa da imagem da Senhora de Fátima, não posso deixar de dizer que também há rótulos que distinguem bem à coisa rotulada e nada têm de tendenciosos. Um destes rótulos é dizer que a Igreja Católica Romana é uma igreja idólatra. Há dúvidas?

Eliot D. Chambers disse...

Brilhante, Paulinha.

Nesse exato instante lembro-me do que disse Jesus a respeito do cisco e a trave nos olhos... muitos desses rótulos, não raro, não são nada mais nada menos do que execuções sumárias... e quem somos nós para julgar alguém?

Fica com Deus, preciosa.
Abraço do Eliot.

Andrea disse...

Maninha,
só quero dizer que, secalhar porque conheço-te bem e isso coloca-me em vantagem, consigo perceber exactamente o que escreveste aqui e aproveito para dizer que concordo com o facto de teres colocado estas definições para que as pessoas pensem e se questionem e também que, tal como tu, não concordo com os rótulos. Só quem já viveu, ou que está a viver, algo relacionado com isto poderá perceber que não estás a fazer criticas, muito pelo contrário. Para Deus os rótulos não são nada e é isso que tu mostras.

Beijinho grande e doce. Sei que já te disse isto mas vou dizer outra vez: continua a escrever. Tens sido inspirada!

Ego Ipse disse...

Olá Paula! Penso q o tendencioso q apliquei foi exactamente por n me ter apercebido da ironia... No entanto e agora falando a sério apesar da tua ironia estou de acordo que infelizmente e tendencialmente nos vemos assim uns aos outros

JOINCANTO disse...

Com ironias ou não cada um de nós traz estampado um rótulo na testa.
Nem que seja o rótulo invisível dos não-rótulos.
Pensem bem!

Paula disse...

Sim, Joincanto, tens toda a razão. Todos temos um rótulo, porque é humano nós rotularmos os outros, ainda que nem sempre seja propositado. Mas esse facto não impede que reflictamos nos rótulos que por vezes até conscientemente atribuímos aos outros, principalmente aos irmãos, o que é grave, porque pela unidade o mundo conhecerá que somos Filhos de Deus.
Mas tens toda a razão e obrigada pela achega!

Anónimo disse...

Excellent, love it! hair loss organin microsoft it training course Camping on spoil islands in titusville line vicodin http://www.pop-up-blocker-9.info Mazda miata convertible 1989-2005 car cover Currency trading systems forex trading forex tradi Blond with perfect body showing shaved pussy Lose weight pill what is fioricet Ice makers production Daryl hanna dancing didrex online cod ford truck

Arquivo