A religião mata

Eu sou uma pessoa com aversão a regras... a regras rígidas quando não me fazem sentido.
Posso chegar mesmo a dizer que as regras/leis dão-me comichão... esta é a minha reacção natural, elas cansam-me!
Por isso, eu entendo bem o que Paulo quis dizer com "a lei mata mas o espírito dá vida".
Cada vez mais desejo desligar-me da lei, das regras, imposições, cultura, hábitos, rotinas, etc., que atrofiam a minha relação com o meu querido Senhor, porque afinal essas coisas não fazem sentido nenhum na época em que temos o "espírito que vivifica, dá vida".
Eu, tendo esta aversão, tenho buscado muito junto de Deus essa vida que Ele diz que o Seu Espírito dá. E Ele tem-me dado.
Se esquecermos isto, estamos a viver como os fariseus, como se Jesus ainda não tivesse vindo, como se não tivéssemos o seu Espírito em nós...

Como diz uma música "Não me basta viver uma religião, quero Te ver, Jesus, Te abraçar".

Este é o ANSEIO do meu coração e o meu desejo é que seja o teu também!

9 comentários:

Nuno Barreto disse...

A verdade dura é que muitas dessas regras estão interiorizadas, e nem sabemos que as temos. Essas são as mais difíceis de arrancar.

Deny disse...

Paulo tambem afirmava que a lei (a divina) não é errada, torna-se fatal devido à nossa natureza pecaminosa.
O mais grave de tudo é que que nós homens como temos a mania que Deus não pensou em tudo, acrescentamos leis, processos, regras que nos levam a uma vida perfeita - pura ilusão.
Somente pela capacidade divina é que encontraremos a verdadeira vida, de outra forma só vamos sufocar.

Flá Mendes disse...

não há nada melhor no mundo do que desfrutar do poder curador e libertador da graça.
infeliz do homem, que continua a acreditar que precisa ser o centro da acção, e esforça-se, esfola-se, para alcançar algo que é DE GRAÇA!
homens... sempre a tentar uma forma de medir esforços e de comparar méritos...
meu consolo - ainda há esperança!!!
quando aprendemos a depender de Deus!

Ana disse...

Epah eu sinto bue isso td q falaste paula, e de algum tempo pra ca tenho sentido mais e mais... o q nos faz tomar posiçoes pessoais em relaçao a tudo isso! mas viva a liberdade q temos em Deus por nao vivemos por leis feitas pelos homens mas sim pelos caminhos feitos por Eleeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!! Obrigado Senhor porque só tu és o meu Reiiii!!! Yeahh!!!

Paula do Ó Barreto disse...

Vivo assim também Paula. O meu anseio e sonho é poder ver Jesus face a face, realmente como Ele é. E descobri que para isso acontecer preciso desprender-me de muitas coisas, inclusivé de conceitos que há uns tempos atrás pareciam-me os correctos, mas que agora já não fazem sentido. Cristo é mesmo revolucionário, e Ele está a revolucionar uma geração. E dou graças a Deus por nós fazermos parte disso.

Joel disse...

A lei só vem "trazer" a necessidade da graça, sem a qual estamos destinados à perdição.O Homem quando segue leis é porque se quer auto-justificar, e aí existe o egocentrismo, o Homem no trono, e aí não há espaço para Jesus. Agora, quando o Homem segue Jesus, quando Jesus é Senhor, quando é Rei, quando estamos justificados pela graça, santificados, vamos "sem querer" nos aperfeiçoando no seguimento da lei (através da nossa transfurmação e purificação pela acção do Santo Espírito)...sem no entanto sermos perfeitos...porque senão assim, colocaríamos a graça de parte...e nos tornaríamos egocentricos novamente, crentes nas nossas capacidades.

Paula disse...

A lei em si não é má. Serve para nos mostrar que somos incapazes por nós próprios de agradar o Senhor. Resta-nos, por isso, viver pela Graça e agradecer ao Senhor por nos ver através da Graça.
Que bom que o véu foi rasgado!!!

Anónimo disse...

Excellent, love it! » »

Anónimo disse...

Enjoyed a lot! » »

Arquivo