Um Deus urbano

Este artigo muito especial inspirou-me a escrever este outro:

"Vai a essa grande cidade de Nínive, e avisa-os da sua condenação, tal como te mandei antes!
Jonas obedeceu e foi a Nínive. Era na verdade uma grande cidade, com arredores muito vastos - tão extensa que se levavam três dias para a percorrer.
Entrando na cidade, Jonas começou a pregar. Jonas clamava ao povo que se juntava ao seu redor: 'Mais quarenta dias e Nínive será destruída'.
A multidão acreditou nas suas palavras, e foi proclamado um jejum geral; todas as pessoas, inclusíve o Rei, se vestiram de pano de saco, em sinal de contrição." Jonas 3:2-5

Só por curiosidade, na Bíblia a palavra cidade, ocorre 774 vezes. E o livro de Apocalipse culmina não falando do céu, mas, de uma cidade e a suas descrição: a Nova Jerusalém que desce do céu.

Que Deus coloque nos nossos corações um fogo que ninguém pode parar ou apagar, o fogo do seu Espírito; que nasça nos nossos corações uma compaixão pela nossa cidade... Um amor tal que nos faça estarmos prontos a deixar tudo de lado para fazer como Jonas: anunciar à cidade as palavras do próprio Deus.

Um pormenor: Jonas era apenas uma pessoa. Teve uma tarefa difícil, pois o que ele estava a anunciar não eram as "boas novas", era condenação.

Eis-me aqui, Senhor, para levar as tuas boas notícias à minha cidade. Obrigada pelos meus irmãos que têm essa visão.

4 comentários:

entre-aspas disse...

Concordo contigo. E deixo uma pergunta: "O que é mais fácil, apresentar uma mensagem de condenação ou de esperança?

Apesar de ainda não estarmos "em tempos de juízo" mas sim de "graça", o evangelho cor-de-rosa, muitas vezes apresentado desvirtua a "mensagem da cruz".

O "ganhar a cidade" implica um esforço coordenado de todos. Implica compreender o clima espiritual presente e passado específico de cada cidade, para de uma forma eficaz lutar contra as potestades instaladas.
Não creio que seja "guerra" apenas para uma pessoa (apesar do exemplo de Jonas, que era só um), mas foi para isso que a Igreja foi chamada, para conquistar a "terra". Sem dúvida!

Samuel Rezende disse...

Tomei a liberdade de te linkar. Afinal o que é bom deve se espalhar.
Abraços.

Paula disse...

Brigada estação noturna. Tb te irei linkar.
Sim, entre-aspas, não é sem dúvida trabalho de uma pessoa, pois numa cidade existem várias pessoas, mas pode começar por uma ou mais pessoas que Deus desperta e chama, às quais depois se juntarão as que o Senhor quiser.
Concordo com o que dizes, creio que existem potestades "instaladas", daí as armas do nosso combate não poderem ser humanas.
Beijinhos

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. video editing schools

Arquivo